Uma apaixonante e esplendorosa terra, um magnífico povo! Será brilhante seu futuro, construído por todos os que têm Angola no coração, que nela ou na diáspora trabalham e com amor criam suas famílias.
Sexta-feira, 20 de Julho de 2007
Chico Bamba e o chocolate alentejano...
“Uns gostam, outros metem-se lá...”

Francisco Antunes, antigo treinador e dinamizador do hóquei patinado em Castro Verde, recebeu uma camisola da selecção nacional. Hoje com 74 anos, chegou a Portugal, vindo de Angola, há mais de três décadas, dedicando-se à promoção do desporto.

 

 

 

 

Uma delegação da Associação de Patinagem do Alentejo, constituída pelos dirigentes Nuno Palma Ferro e Manuel Franco, deslocou-se a Castro Verde, onde se juntou a Paulo Nascimento, vereador do Município local, e a António Anjos, dirigente do hóquei do Futebol Clube Castrense, e ali prestaram uma simbólica homenagem ao antigo treinador Francisco Antunes, conhecido na gíria desportiva por "Chico Bamba" e que foi um dos grandes dinamizadores do hóquei patinado em Castro Verde.

O encontro decorreu nas instalações do Lar Jacinto Faleiro, onde Francisco Antunes é residente, e teve um simbolismo muito peculiar, um pouco por culpa da simplicidade e do entusiasmo com que o destinatário da homenagem recebeu a comitiva que lhe fez a entrega de uma camisola da selecção nacional de hóquei em patins e de uma publicação sobre a história de Castro Verde.

Francisco Antunes, hoje com 74 anos, nasceu em Angola, origem confirmada pela sua tez "achocolatada", recortada por uma barba e cabelo de caracóis grisalhos, chegou a Portugal há 34 anos e, num primeiro momento, fixou-se em Beja para trabalhar no Gabinete de Apoio Técnico.

Amante do desporto e polivalente nessa área, trazia no currículo um título de campeão nacional de basquetebol, enquanto júnior, e a fundação do Hóquei Clube do Huambo, quando tinha, apenas, 17 anos.

Já com a camisola com as cores nacionais sobre os ombros, Francisco Antunes disse que "foi uma grande surpresa, depois de tantos anos afastado não contava com isto", e comentou que "se a camisola me servir, andarei com ela de vez em quando, tenho que a mostrar, e se me perguntarem o que é isto, direi que foram os malucos do hóquei que se lembraram, como recompensa pelo que eu fiz".

Francisco Antunes abriu depois o livro de recordações dizendo que "calcei os patins a uma miúda de seis anos, era a Vera, e sete anos depois ela foi campeã nacional, e foi atleta internacional, correu em Itália, foi formidável, não acham?".

Francisco Antunes lembrou que, aos 17 anos, fundou o Hóquei Clube de Huambo onde se praticava o hóquei, o basquetebol, o atletismo, o ténis de mesa e o voleibol". Confrontado com a modesta participação da selecção nacional no último Mundial de hóquei em patins, atirou: "Estamos a jogar menos, temos que mudar, estivemos sempre na frente e agora os outros progridem e nós não andamos para a frente, outros países que só levavam abadas já se batem connosco e até nos ganham. Sabe, há dinheiro a mais, a carolice desapareceu, isto no meu tempo era tudo amador, andávamos por gosto, agora é tudo diferente, uns gostam e outros metem-se lá".

Nuno Palma Ferro explicou que a homenagem foi arquitectada durante a fase de apuramento do campeão nacional de juniores, recentemente realizada em Castro Verde, revelando que "pessoas com esta dimensão humana são sempre recordadas, houve pessoas na federação que se lembraram deste senhor e acharam por bem enviar-lhe uma camisola da selecção nacional, nós anuímos imediatamente e dispusemo-nos a colaborar, e hoje viemos aqui oferecer-lha, não foi uma homenagem, não viemos agradecer-lhe nada, mas sim para lhe mostrarmos a nossa amizade e podermos estar uns momentos junto dele".

Palma Ferro ouviu atentamente alguns episódios relatados por Francisco Antunes daquilo que foi a sua vivência no desporto e, particularmente, no hóquei em patins e depois afirmou: "Vou surpreendido porque não conhecia a pessoa nem a história de vida de "mestre Chico", se é que poderei cometer o abuso de assim o tratar e, de facto, é uma pessoa de uma riqueza incomensurável. É muito difícil encontrarmos hoje, na nossa sociedade, pessoas com esta generosidade, com esta maneira desprendida de estar na vida, a fazer bem de forma desinteressada, apenas interessado em estar bem com ele próprio". Depois, rematou dizendo que "ainda bem que trouxe também meu filho, para ouvir histórias de vida muito ricas e exemplos que vale a pena seguir".

 

Exemplo de dedicação à causa comunitária

 

Paulo Nascimento, vereador da Câmara Municipal de Castro Verde responsável pelo pelouro da desporto, disse ao "Diário do Alentejo": "Associámo--nos a este pequeno grande gesto de homenagem ao senhor Francisco Antunes porque ele faz parte da história do desporto de Castro Verde. Há todo um trabalho que ele desenvolveu aqui em Castro Verde numa altura em que as dificuldades eram muitas, e que foi de extrema importância para que aparecessem novas modalidades neste concelho, para que se abrissem novas oportunidades para os jovens e para as crianças de então. No fundo, o Francisco Antunes é um exemplo de inovação e de dedicação a uma causa comunitária como fazem falta nos dias de hoje". O vereador prosseguiu: "Era uma pessoa com uma grande flexibilidade, com uma entrega grande a esta causa desportiva e onde, para além dos resultados propriamente ditos, há toda uma geração que tem, sem dúvida, a marca do Francisco Antunes, sobretudo aqueles que praticaram desporto treinados por ele, que fizeram parte dos projectos que ele liderava, mas também toda uma geração que assistia aos jogos das equipas que ele treinou, numa altura em que os cenários eram outros, em que se jogava aqui no polidesportivo de Castro Verde e em que o hóquei em patins era uma festa verdadeira para as gentes desta vila. Fica aqui, sem dúvida, um agradecimento mais do que merecido, por esta entrega que o senhor Francisco teve a Castro Verde durante esse período em que foi um grande animador da dinâmica desportiva".

Paulo Nascimento concordou que Francisco Antunes foi um exemplo para as gerações que lhe sucederam e acentuou: "Os exemplos que nós temos e são muitos, em diferentes aéreas, no futebol, no hóquei em patins, esta entrega à causa pública a título de voluntariado, a título de algo tão importante como é o movimento associativo, hoje em dia está quase que em extinção. Acabam por ser quase sempre os mesmos que se entregam a estas causas e fazem o trabalho público indispensável para a dinâmica e para o bem estar das comunidades, numa sociedade como a que vivemos, em que as pessoas se fecham cada vez mais sobre elas próprias. Por isso, não há dúvida que estes exemplos de comportamento devem servir de motivação para que nós possamos reflectir e nós próprios tomarmos as nossas atitudes em função destes exemplos".

( in Diário do Alentejo de 20/07/2007 )

marcadores:

publicado por zé kahango às 20:40
link do post | comentar | favorito

5 comentários:
De carlinhhos blila a 9 de Abril de 2009 às 18:06
conheço este senhor muito bem é muito culto vem muitas vezes a minha casa...e pelo que ouvi dizer era um grande treinador de hoquei patins...treinava a equipa do meu pai , eu proprio pratico esta modalide e adoro-a!!!


De joao a 20 de Maio de 2009 às 12:55
era muito bom treinador


De kiki a 9 de Novembro de 2010 às 11:31
um grande senhor que tenho o grande previlegio em te-lo acompanhado em dias de grandes vitorias.um grande abraço mestre chico! ze kiki


De Manuel Leandro Afonso a 2 de Fevereiro de 2011 às 23:42
Foi meu treinador no Óquei Clube do Huambo.Uma pessoa fantástica e um treinador de eleição. Obrigado pelo teu exemplo amigo Chico Bamba.


De José Inácio Ferrão de Paiva Martins a 11 de Agosto de 2012 às 17:12
"Chico Bamba"
Personagem grata que tive o previlégio de conhecer em Nova Lisboa Angola, onde desenvolveu uma actividade desportiva ligada ao Basquete e Hóquei. Nesta última modalidade foi campeão de Angola pelo Hóquei Clube, de quem foi fundador, onde jogava também o Figueiredo, excelente jogador e desportista. Depois dele, mesmo recordando o Mickey e o Leitão, o Hóquei Clube nunca mais teve a mesma projecção. O meu obrigado a essa equipa de eleição pelos momentos desportivos que me deu o prazer de conviver.

Ferrão.



Comentar post

Editor e Redator:
José "Kahango" Frade
marcadores

a nossa gente

a nossa terra

crónica

cultura

editoriais

livros

memórias

o futuro é já hoje

poesia

todas as tags

pesquisar
 
posts recentes

Sob a tutela da rósea mon...

O Futuro começa hoje...

Colar Himba

Cunene entre rochas

Ruacaná

Turaco

Esquilo na múcua

na Fenda do Bimbe

da Tundavala

Tchimboto

Defesa da ecologia - Kumb...

uma solução imaginativa

Faculdade de Medicina do ...

Um novo arranque

Reencontro

de Bimbe para Angola Prof...

reunindo...

tranquilidade...

Cubango

rio Cuito

atividade da AAPAN em 201...

mama Himba

Prémio de Mérito

em plena corrida

um par bicudo

últimos comentários
Espiar un celular nunca habia sido tan facil con S...
Olá Que lindas!
[url=https://www.informativoangolano.com]Club k an...
E o Rio Cubal desagua em Moçâmedes na provincia do...
E uma rã de especie rara e possivelmente so encont...
Gostei muito de ler os vossos post, realmente quan...
Nosso pais com tantas maravilhas Noticias de angol...
Caro Carlos: Estive a apreciar a sua página, que o...
Gostei muito da materia quem dera um dia publicar ...
Gostei muito da materia quem dera um dia publicar ...
Alguns botânicos suspeitam que na peculiaridade da...
Ah ah ah! Bem visto! Por vezes a erudição vem acom...
Muito obrigado pela contribuição! Incluirei o link...
Então o jornal Cultura publica uma fotografia de u...
Ah, desculpe, pensei que fosse um desafio... Eu ta...
Também me parece, mas gostava de saber como se cha...
É uma pequena rã com as patas encolhidas, vista de...
Agradeço, mas o mérito não é meu. Como pode ver pe...
Boa tarde.Li e gostei deste excelente texto. Melho...
Não esquecer ainda o Parque Nacional do Bicuar...
posts mais comentados
24 comentários
10 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
5 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
Equipa do blogue
Coordenadora do Conselho Redatorial: Paula Duarte (A-Santa-Que-Me-Atura...) PAINEL DE COLABORADORES: Dionísio Sousa (Cavaleiro dos Contos), "Funka" (Nobre Reporter Permanente), João "Neco" Mangericão (Moçâmedes), Jorge Sá Pinto (Assuntos Arqueológicos), José Silva Pinto (Crónica Quotidiana), Mané Rodrigues (Assuntos Culturais), Paulo Jorge Martins (Fauna Grossa), Ulda Duarte (Linguística da Huíla), Valério Guerra (Poeta Residente).
ligações
arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Junho 2019

Março 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Maio 2017

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Abril 2006

Março 2006

o nosso contacto:
munhozfrade@gmail.com
subscrever feeds
blogs SAPO