Uma apaixonante e esplendorosa terra, um magnífico povo! Será brilhante seu futuro, construído por todos os que têm Angola no coração, que nela ou na diáspora trabalham e com amor criam suas famílias.
Terça-feira, 14 de Julho de 2009
ainda bem...

Mortes por cólera diminuem em Angola    
Fonte: Jornal de Angola - Editado por AD   
ImageO número de casos de cólera diminuiu, consideravelmente, no país, no primeiro semestre deste ano, “graças ao trabalho de prevenção desenvolvido pelas autoridades sanitárias”, revelou, em Caxito, o coordenador do Programa Nacional de Emergência.
Lutumba Sebastião considerou, “face aos resultados obtidos, desnecessária a realização de uma campanha nacional de combate à doença”, mas “reforçar a sensibilização da população sobre os cuidados básicos de higiene”.
Apesar de algumas províncias registarem, ainda, casos de cólera, frisou, a “morte pela doença diminuiu a nível do país”.
Lutumba Sebastião lembrou que o problema da cólera “não se cinge ao sector da saúde”, mas ao “consumo de água”.
“É importante que se forneça água potável às populações e haja uma mudança de comportamento”, sublinhou. A maioria da população de Caxito, província do Bengo, declarou, “continua a consumir água não tratada, o que pode estar na base do novo foco de cólera”, que se regista desde o passado dia 1 de Junho em várias comunidades.
Mais de 70 pessoas, anunciou, deram entrada, em Junho, no Centro de Tratamento de Cólera (CTC) com sintomas de diarreia e vómitos, dos quais seis acabaram por morrer. Naquela região, disse, a “maioria da população serve-se directamente das águas do rio e das valas de irrigação existentes, onde também toma banho e procede à lavagem da roupa e da loiça”.
Lutumba Agostinho lembrou que é importante intensificar o trabalho junto das comunidades para ajudar na sua mudança de comportamento.
“Vimos aqui, em Caxito, pessoas a consumirem água das valas e do rio onde se toma banho. Devemos continuar a explicar-lhes que essa água é imprópria para o consumo e que antes de a utilizar devem desinfectá-la com lixívia”, afirmou Lutumba Sebastião.
O especialista em saúde pública lamentou, ainda, a falta de latrinas, tanto nas comunidades, como na via pública: “Visitamos o mercado de concentração de táxis provinciais e as condições em que as pessoas comem é lastimável, além disso não existem latrinas e tudo se faz ao ar livre”.
 



publicado por zé kahango às 18:17
link do post | comentar | favorito

Editor e Redator:
José "Kahango" Frade
marcadores

a nossa gente

a nossa terra

crónica

cultura

editoriais

livros

memórias

o futuro é já hoje

poesia

todas as tags

pesquisar
 
posts recentes

Sob a tutela da rósea mon...

O Futuro começa hoje...

Colar Himba

Cunene entre rochas

Ruacaná

Turaco

Esquilo na múcua

na Fenda do Bimbe

da Tundavala

Tchimboto

Defesa da ecologia - Kumb...

uma solução imaginativa

Faculdade de Medicina do ...

Um novo arranque

Reencontro

de Bimbe para Angola Prof...

reunindo...

tranquilidade...

Cubango

rio Cuito

atividade da AAPAN em 201...

mama Himba

Prémio de Mérito

em plena corrida

um par bicudo

últimos comentários
Espiar un celular nunca habia sido tan facil con S...
Olá Que lindas!
[url=https://www.informativoangolano.com]Club k an...
E o Rio Cubal desagua em Moçâmedes na provincia do...
E uma rã de especie rara e possivelmente so encont...
Gostei muito de ler os vossos post, realmente quan...
Nosso pais com tantas maravilhas Noticias de angol...
Caro Carlos: Estive a apreciar a sua página, que o...
Gostei muito da materia quem dera um dia publicar ...
Gostei muito da materia quem dera um dia publicar ...
Alguns botânicos suspeitam que na peculiaridade da...
Ah ah ah! Bem visto! Por vezes a erudição vem acom...
Muito obrigado pela contribuição! Incluirei o link...
Então o jornal Cultura publica uma fotografia de u...
Ah, desculpe, pensei que fosse um desafio... Eu ta...
Também me parece, mas gostava de saber como se cha...
É uma pequena rã com as patas encolhidas, vista de...
Agradeço, mas o mérito não é meu. Como pode ver pe...
Boa tarde.Li e gostei deste excelente texto. Melho...
Não esquecer ainda o Parque Nacional do Bicuar...
posts mais comentados
24 comentários
10 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
5 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
Equipa do blogue
Coordenadora do Conselho Redatorial: Paula Duarte (A-Santa-Que-Me-Atura...) PAINEL DE COLABORADORES: Dionísio Sousa (Cavaleiro dos Contos), "Funka" (Nobre Reporter Permanente), João "Neco" Mangericão (Moçâmedes), Jorge Sá Pinto (Assuntos Arqueológicos), José Silva Pinto (Crónica Quotidiana), Mané Rodrigues (Assuntos Culturais), Paulo Jorge Martins (Fauna Grossa), Ulda Duarte (Linguística da Huíla), Valério Guerra (Poeta Residente).
ligações
arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Junho 2019

Março 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Maio 2017

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Abril 2006

Março 2006

o nosso contacto:
munhozfrade@gmail.com
subscrever feeds
blogs SAPO