Uma apaixonante e esplendorosa terra, um magnífico povo! Será brilhante seu futuro, construído por todos os que têm Angola no coração, que nela ou na diáspora trabalham e com amor criam suas famílias.
Terça-feira, 23 de Setembro de 2008
nas Grutas do Tchivinguiro


marcadores:

publicado por zé kahango às 07:38
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

atracamentos nocturnos

Navios de longo curso já podem fundear à noite na baía do Lobito   [ 2008-09-23 ]

A colocação de oito bóias luminosas no canal de entrada da baía do Lobito torna possível que navios de longo curso possam fundear na baía no período nocturno, afirmou segunda-feira o capitão do porto do Lobito, Pedro Henrique da Conceição.

Citado pela agência noticiosa angolana Angop, o capitão do porto disse que com a colocação das bóias, que custaram mais de 150 mil dólares, fica mais segura a movimentação de navios na baía.

No âmbito do programa de garantia de segurança à costa marítima, disse terem sido recuperados e modernizados três faróis de iluminação de longa distância e quatro farolins.

Pedro Henrique informou igualmente que em breve serão recuperados mais três faróis que se encontram em locais antes inacessíveis.

O capitão do Porto Lobito garante que, com a criação de postos de fiscalização ao longo da costa, será fácil detectar quaisquer violações ou transgressão das normas recomendadas para a actividade marítima.

 

(macauhub)



publicado por zé kahango às 07:31
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Nossa Terra, pela voz do nosso Poeta

MINHA TERRA, MEU CORAÇÃO

É mar mas não tem sal,
é forno mas não coze,
de todos é igual
quanto chore ou goze,

mas, enquanto ama,
agiganta-se e outra força
dá ao azul da chama
... selvagem corça,

fez-se de mil pedaços
rebuscados pelo mundo,
mil raízes... tantos laços

de cheiro e chão
de onde é oriundo
o meu pobre coração.

__________________
Valério Guerra


marcadores:

publicado por zé kahango às 03:05
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

este vai a caminho do Pico Do Azevedo...

 

(foto de Paulo Lemos)


marcadores:

publicado por zé kahango às 02:58
link do post | comentar | favorito

a Medicina no Cubal

Médicos cubanos emprestam melhorias à saúde no Cubal


Sete médicos cubanos especialistas em ginecologia e em clínica geral estão há dois meses a prestar serviços para as populações do município do Cubal, a 150 quilómetros da cidade de Benguela, elevando para dez o número de médicos naquela localidade.
Neste momento, mais de 80 pacientes com diversas patologias têm sido atendidos diariamente, de acordo com Nestor Herrera, especialista cubano em medicina integral e clínica de adultos, entrevistado pelo Jornal de Angola.
“Vamos prestar cuidados médicos a toda a gente neste município, tratando todo o tipo de doenças. É para nós motivo de grande satisfação prestar trabalhos para o povo angolano que muito se dedicou para o alcance da paz e sempre teve boas relações com outros países,”frisou o médico.
Para o alojamento dos médicos provenientes de Cuba, o governo da província de Benguela fez a entrega ao município do Cubal de duas residências totalmente reabilitadas, cada uma composta de três quartos, cozinha, sala de visitas e outra de jantar, duas casas de banho, varanda, quintal e três anexos.
A cerimónia de entrega foi feita pelo vice-governador da província de Benguela para a esfera económica e produtiva, Evangelista Basílio, no âmbito das comemorações do dia do Herói Nacional.
Na ocasião, o director provincial da Saúde, António Bento, deu a conhecer que o objectivo é fazer com que a acção sanitária se estenda para os locais mais remotos da província, ao encontro da população, como uma componente de médico de família.
“Os médicos irão ao encontro das populações, em vez de esperarem por elas no hospital, para se inverter o quadro actual”, esclareceu.
“Já temos uma viatura para apoiar os trabalhos e os médicos e há um programa do governo que visa a contemplação de cada um dos municípios com viaturas, com o objectivo de apoiar, tambémos trabalhos e médicos”, disse.
Evangelista Basílio considerou que esta é uma grande aposta na revitalização da rede sanitária periférica a nível da comuna, referindo que o próximo passo será identificar as povoações cuja densidade populacional justifica a unidade sanitária.
O nosso programa prevê para breve a criação de clínicas móveis para que as populações possam se beneficiar da assistência que até agora não tiveram e, por outro lado, encurtar as distâncias percorridas na busca dos serviços de saúde”.
Por outro lado, o responsável afirmou que a aposta grande do município é a reabertura do bloco operatório, os serviços de cirurgia e de oftalmologia, a curto prazo. “Estamos a trabalhar nisso”, comentou.
 

(Maximiano Filipe | Benguela)
in Jornal de Angola



publicado por zé kahango às 02:54
link do post | comentar | favorito

um lagarto da Humbia, por Paulo Lemos


marcadores:

publicado por zé kahango às 02:51
link do post | comentar | favorito

intercâmbio...

Cantora cabo-verdiana promove primeiro trabalho em Angola

 

A cantora cabo-verdiana Cris considerou, sábado, na Huíla, que a música angolana tem observado um notável desenvolvimento nos últimos anos, fruto do empenho dos artistas e do contacto com novos estilos.
Em entrevista à Angop, a cantora que apresentou o seu álbum de estreia “Amor Vagabundo”, no Lubango, disse que o novo momento da música angolana é bem-vindo para toda comunidade africana de língua portuguesa, até porque os angolanos estão a criar um estilo próprio e muito peculiar.
“Penso que muitos outros africanos, principalmente os Palop, de que faço parte, vão optar por enveredar por este novo estilo de Zouk angolano, por isso é que trabalhei todo meu disco em Angola e com angolanos”, frisou a cantora de 24 anos, que reconheceu haver muitos “bons” talentos em Angola.
Cris disse que o seu primeiro disco, lançado no passado dia dois deste mês em Cabinda, herdou o estilo angolano, com temas cantados em Kizomba, Tarrachinha, sem descurar o estilo tradicional do seu país, a coladera.
O CD “Coração vagabundo” conta com nove faixas musicais e com participações dos músicos angolanos Why,que o produziu, Tino Mc e dos cabo-verdianos Humberto, Kiki, Marta, Miss S e Michel.
A artista disse que depois de ter participado na campanha eleitoral do MPLA, está a promover o CD em Angola. Só depois irá apresentar oficialmente o CD na sua terra natal, a cidade da Praia, capital de Cabo Verde.

 

(JA)


marcadores:

publicado por zé kahango às 02:49
link do post | comentar | favorito

no deserto de Namibe

 

foto de Paulo Lemos


marcadores:

publicado por zé kahango às 02:47
link do post | comentar | favorito

TV no Cunene

TPA ganha novas instalações e material de reportagem


A Televisão Pública de Angola, na província do Cunene, conta com novas instalações e reforço com equipamentos de reportagem, no quadro do Programa de Modernização e Apetrechamento dos Órgãos de Comunicação Social.
Trata-se de uma infra-estrutura de construção provisória de raiz, com uso de material do tipo pré-fabricado, cujas obras duraram apenas duas semanas.
As novas instalações, que custaram 80 mil dólares, no âmbito do programa de Melhoria da Oferta dos Serviços Sociais Básicos às Populações, comportam nove divisões, nomeadamente sala de visitas, sector técnico, de reportagem e áreas administrativas, devidamente apetrechadas num esforço conjunto dos governos local e central.
O órgão beneficiou ainda de um kit completo de reportagem, composto por câmara, tripé, cassetes de vídeo, microfones, entre outros elementos essenciais para o bom desempenho dos profissionais de televisão.
A inauguração e a entrega dos meios foi feita pelo governador provincial do Cunene, Pedro Mutindi.
De acordo com o director provincial da Comunicação Social, José do Nascimento Veyelenge, com o apetrecho a TPA ganha um novo estúdio de edição que vai permitir que todas matérias recolhidas localmente sejam tratadas e enviadas a Luanda para serem emitidas.
O director da TPA no Cunene, Luís Ribeiro, que se mostrou bastante satisfeito, disse que a inauguração das novas instalações da TPA significa melhores condições de trabalho, desafio e maior responsabilidade.
“É um compromisso com a população da província de, com a nova estrutura, melhorarmos o nível de produção e qualidade da televisão”.


(Quinito Kañhameni | Ondjiva) Retirado de Jornal de Angola



publicado por zé kahango às 02:44
link do post | comentar | favorito

mãe mukubal

 

foto de Paulo Lemos


marcadores:

publicado por zé kahango às 02:39
link do post | comentar | favorito

educação pré-escolar

Centro Comunitário na Humpata garante educação pré-escolar


A educação pré-escolar das crianças dos dois aos cinco anos de idade, no município da Humpata, 22 quilómetros a oeste da cidade do Lubango, na Huíla, conta, desde quarta-feira última, com uma instituição apropriada para a sua materialização e dinamização.
Trata-se do Centro Comunitário “17 de Setembro”, construído pela direcção provincial da Assistência e Reinserção Social (Minars) da Huíla com o objectivo de preparar as crianças daquela localidade antes de ingressarem na escola.
Orçado em sete milhões 432 mil kwanzas, o Centro Comunitário da Humpata, com capacidade para acolher 150 crianças faseadamente, foi inaugurado no dia do Herói Nacional, 17 de Setembro, pelo governador da província da Huíla, Francisco Ramos da Cruz.
O estabelecimento infantil ocupa uma área com 90 metros de comprimento e 45 de largura. A estrutura física comporta quatro salas de actividades e um recinto desportivo e lúdico. A transmissão de conhecimentos aos garotos está garantida por cinco educadoras e vigilantes de infância.
A directora provincial da Assistência e Reinserção Social, Victória Correia, disse que a iniciativa se enquadra na perspectiva de honrar com os compromissos, assumidos pelo governo angolano no Fórum Nacional sobre a Criança.
Segundo Victória Correia, a expansão e a melhoria da educação pré-escolar com alcance para as crianças dos 2 aos 5 anos de idade visa garantir, até 2015, o atendimento mínimo de 30 por cento de menores nesta faixa etária, em todo o país.
“O alcance desta cifra passa por contemplar crianças de todos os municípios, com particular atenção para aquelas que apresentam maiores dificuldades de comunicação em português, daí, a construção deste estabelecimento aqui na Humpata”, justificou.
A ampliação dos Programas Infantis e de Educação Comunitária (Pic-Pec), centros infantis e creches, acrescentou, vai mobilizar famílias, parceiros sociais e autoridades locais para assegurar o desenvolvimento cívico, cognitivo e emocional, assim como garantir os direitos das crianças.
“O governo da Huíla vem respondendo positivamente e de forma dinâmica este desiderato, não só na expansão deste projecto, mas particularmente na qualidade com a formação de educadoras e vigilantes de infância distribuídos por toda a província”, realçou.
Numa mensagem lida pelo senhor Alberto Luís Bembe, os pais e encarregados de educação das crianças agradeceram aos esforços do governo.

 

(Domingos Mucuta, in Jornal de Angola)

 



publicado por zé kahango às 02:35
link do post | comentar | favorito

ave de Angola (foto Paulo Lemos)


marcadores:

publicado por zé kahango às 02:33
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

para a história da música...

Caldo do Poeira visa homenagear precursores da música angolana



Há sensivelmente sete anos, a Rádio Nacional de Angola, através do projecto “Caldo do Poeira”, está apostada no resgate, na divulgação, na valorização e na preservação da música angolana gravada nas décadas de 40, 50, 60 e 70.
Iniciado a 26 de Agosto de 2001, no refeitório da RNA, com uma homenagem a título póstumo ao cantor Urbano de Castro, uma referência da música angolana, o projecto “Caldo do Poeira” já realizou um total de 75 edições, em Luanda, Huíla, Bengo, Cabinda, Namibe, Benguela e Lunda-Norte.
De acordo com Carlos Bequengue, coordenador deste projecto cultural, ao longo dos sete anos de existência, foram já distinguidos por essa iniciativa da RNA dezenas de músicos e agrupamentos musicais, que muito se destacaram desde os anos 40, bem como alguns da nova geração.
Da lista de homenageados constam nomes como Elias dya Kimwezu, Barceló de Carvalho “Bonga”, Lourdes Van-Dúnem, Paulino Pinheiro, Minguito, David Zé, Lulas da Paixão, Sam Mangwana, Matadidi Mário, Mamukuenu, Paulo 9, Óscar Neves, Dominguinho, entre outros, muitos deles a título póstumo.
Carlos Beguenque garantiu que para além de músicos, o projecto “Caldo do Poeira” distinguiu também alguns agrupamentos musicais, que nos anos idos tiveram muito sucesso, sobretudo em actividades músico-culturais nos Centros Recreativos , com destaque para “Os Kiezos”, “Os Jovens do Prenda”, “África Show”, “África Ritmo”, “Musangola” e “Negoleiros do Ritmo”.
O radialista afirmou que o “Caldo no Poeira” foi projectado para homenagear músicos e agrupamentos do antigamente, numa iniciativa do programa “Poeira no Quintal”, emitido todos os domingos de manhã no Canal A da RNA, mas essa iniciativa tem dado espaço a artistas da nova geração, sobretudo no mês de Abril, em que se promove o “Caldo da Juventude”.
“O movimento cultural, nas décadas de 50 a 70, foi frenético em todo território nacional. É está realidade musical do antigamente que o Caldo no Poeira tenta recuperar em vários pontos do país”, disse Carlos Bequengue, tendo acrescentado que os caldos realizados fora de Luanda, para homenagear músicos locais, contam com o apoio dos governos provinciais.
Para além da homenagem em si, referiu o coordenador do projecto, na província de Luanda a Rádio Nacional edita, a custo zero, os trabalhos discográficos dos músicos homenageados, pelo que os autores recebem um montante financeiro, fruto das vendas dos discos.
O coordenador do Caldo no Poeira disse ser muito dispendioso a realização do projecto fora de Luanda, sem o apoio dos governos locais, pelo que apela aos governadores provinciais a abraçarem essa iniciativa da RNA, uma vez que têm recebido, regularmente de músicos das províncias, propostas para a realização do projecto. “Isto só será possível se tivermos o apoio dos governos provinciais, assim como acontece há três anos com o governo do Namibe, onde realizamos um Caldo anualmente durante as Festas do Mar”, disse.

 

(MÁRIO COHEN, in JA)


marcadores:

publicado por zé kahango às 02:29
link do post | comentar | favorito

a não perder...

... o sítio do Paulo Fernando Gomes de Lemos

http://lemospfl.spaces.live.com/photos/

 

Delicie-se com as fotos (recentes)!

 



publicado por zé kahango às 02:24
link do post | comentar | favorito

o Gunga, por Paulo Lemos


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:59
link do post | comentar | favorito

o guelengue! (Paulo Lemos)


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:38
link do post | comentar | favorito

Baía dos Tigres

Novo Porto pesqueiro nasce na Baía dos Tigres


A Baía dos Tigres, uma das regiões mais ricas em pescado da costa angolana,vai albergar, em breve, o maior porto pesqueiro do país, anunciou, recentemente, no Namibe, o ministro das Pescas, Salomão Xirimbimbi.
O programa de Desenvolvimento da Baía dos Tigres,uma localidade situada 100 milhas a sul da cidade do Namibe, começa a ganhar corpo a partir de 2009, segundo o governante angolano.
Salomão Xirimbimbi fez tal pronunciamento quando se deslocou ao Namibe, onde procedeu à entrega de 50 novas embarcações a 32 associações de pesca artesanal, no âmbito do Programa de Combate à Fome e Desemprego, promovido pelo Governo.
De acordo com o governante, que é economista de formação, trata-se de um programa “muito ambicioso e importantíssimo” que vai gerar muitos postos de trabalho e, também, receitas para os cofres do Estado.
Salomão Xirimbimbi apontou, entre outros objectivos, a importância da cultura do mexilhão, estimando-se que a produção venha a ser de um milhão de toneladas/ano, daí a necessidade de se construir um porto pesqueiro de referência que possa estar à altura de movimentar esse volume de produção.
O titular da pasta das Pescas acentuou que os estudos e projectos de iniciativa privada, com o apoio do Governo, que ali criou algumas infra-estruturas vitais, já tiveram o seu início.
Salomão Xirimbimbi chegou a anunciar a chegada, brevemente, ao Namibe, de duas empresas estrangeiras, cujas origens não mencionou, sendo que uma vai tratar da energia eólica, enquanto outra ocupar-se-á do plano-director indispensável ao desenvolvimento da região.

A vida na Ilha dos Tigres

Em 1975, com a independência de Angola, alguns empresários portugueses que habitavam a Baía zarparam para Portugal, enquanto outros escolheram como destino outros pontos do país à espera do evoluir da situação resultante da turbulência política vivida na época.
Para trás ficavam equipamentos fabris e pontes para descarga do pescado que depois passaram a ser utilizadas, durante os últimos anos, por armadores nacionais e estrangeiros, detentores de navios-fábrica e arrastões, que pescavam fora do controlo do Estado.
Devido ao conflito armado, de cerca de três décadas, a ilha ficou entregue à sua sorte, ou seja, esteve pura e simplesmente abandonada.
Hoje, a actividade na Baía dos Tigres só se resume à pesca. Na falta de uma eficiente fiscalização das nossas águas territoriais, destinada ao combate às capturas ilegais, barcos piratas de diversas partes do mundo haviam transformado a Baía dos Tigres num autêntico “El Dorado”.
Por força da intervenção, nos últimos tempos, da Fiscalização do Ministério das Pescas e da Marinha de Guerra Angolana, a actividade desses barcos piratas de grande porte, dotados de sistema de captura, transformação e processamento do pescado, diminuiu.
A acção criminosa protagonizada por embarcações piratas, na sua maioria estrangeira, tem deixado marcas profundas nos dias que correm.
Como se disse, a Baía dos Tigres foi completamente abandonada há mais de vinte anos.Era, por exemplo,local que albergava muitos ex-reclusos, depois de estes cumprirem penas de prisão no antigo centro prisional de São Nicolau, actualmente conhecido por Penitenciária do Bentiaba.
Mas, ainda assim, houve quem optasse por ficar, mesmo sabendo de todo o mar de dificuldades agravadas com a ruptura da tubagem submersa que então ligava a ilha ao continente, transportando água desde a foz do Rio Cunene. O precioso líquido ficava acondicionado em dois depósitos subterrâneos.
Quando a reserva de água acabou, a Baía ficou completamente despovoada, porque “agua é vida”, sublinha Joaquim Aguiar, 57 anos de idade e antigo habitante da Baía dos Tigres.
Joaquim Aguiar permaneceu dez anos na Baía dos Tigres, para onde foi depois de ter cumprido uma pena de prisão no antigo centro prisional de São Nicolau.
Dados de 1973 apontavam para a existência, na Baía dos Tigres, de 400 casas habitadas por 1.068 pessoas, que se dedicavam à pesca.
É com base nessa realidade que, a partir de 1999, o Governo da Província do Namibe iniciou um estudo minucioso da Baía dos Tigres, com vista a sua recuperação, no quadro do seu programa de desenvolvimento sócio-económico, já em execução.
Os dados numéricos que serviram de suporte a esta reportagem foram divulgados pelo governo da província.
No sector das pescas, principal actividade económica da Baía dos Tigres, para além do turismo, é necessária a recuperação e reabilitação de todo o parque industrial, constituída por 14 fábricas de processamento de pescado, das quais sete de farinha e óleo de peixe.

Fiscalização no alto mar

O titular da pasta das Pescas, quando se deslocou ao Namibe, anunciou a aquisição, para breve, de dez embarcações para a fiscalização no alto mar.
Ainda no âmbito das acções do Ministério das Pescas para os próximos tempos, foi, igualmente, anunciada a execução de um programa que visa a aquisição de mais embarcações, em número de 21, para a pesca semi-industrial, como para a industrial, prevendo-se que sejam adquiridas 12.
As doze embarcações serão destinadas às empresas ligadas à captura e transformação de pescado, com maior incidência do município do Tômbwa, o maior centro pesqueiro de Angola.
De acordo com o titular da pasta das Pescas, com a chegada destes meios estará comprovada que o seu ministério não pactua com quaisquer irregularidades ou arbitrariedades de alguns pescadores ou armadores e que o seu pelouro não protege ninguém.
“ Não seremos nós a exercer essa fiscalização, pois vamos entregar cinco barcos, que deverão chegar já, à Polícia Fiscal a fim de se fazer o controlo dos rios Zaire, Kwanza, e Cunene. Depois chegarão mais outras dez grandes embarcações que ficarão meses e meses no mar”.

Historial da Baía dos Tigres

A Baía dos Tigres, que, nos mapas ingleses, figura sob a denominação de “Great Fish Bay” (Grande Baía dos Peixes), era reentrância costeira de consideráveis dimensões.
Tida como a maior de todas as baías da costa namibense, era constituída por um enorme “saco”, com a entrada voltada para o Norte, separada do mar por uma península arenosa de 26 quilómetros de comprimento. Está situada, aproximadamente, a 100 milhas a sul do Namibe.
Reza a história que foi descoberta, tal como o Tômbwa, por Diogo Cão, em 1485, na sua terceira viagem ao longo da costa africana, por determinação do Rei D. Joao II.
O nome Baía dos Tigres, segundo crença popular, deriva do hipotético facto de o vento, proveniente a sul da Baía, causar um enorme ruído. Daí que deste facto, mal interpretado, veio a crença da existência de tigres na Baía.
Já o livro de Pereira do Nascimento, intitulado “ Exploração Geográfica e Mineralógica no Distrito de Moçamedes”, em 1894/1895, associa o nome à abundância, tanto de peixe e de focas, tidas como “Tigres da Baía”.

(BAPTISTA MARTA in JA)



publicado por zé kahango às 00:23
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

paz...

 retirada de http://origensangola.no.sapo.pt/


marcadores:

publicado por zé kahango às 00:13
link do post | comentar | favorito

Editor e Redator:
José "Kahango" Frade
marcadores

a nossa gente

a nossa terra

crónica

cultura

editoriais

livros

memórias

o futuro é já hoje

poesia

todas as tags

pesquisar
 
posts recentes

um livro em carne viva...

Descoberta...

Biodiversidade

Pangolim

História do Huambo

Atlas de répteis e anfíbi...

Mukanda do mais-velho

como estará o Plano?...

de Tômbua a São Martinho ...

Gravuras rupestres

como o rio

na margem do Cubango...

Bonga - reconhecimento

Cuidar do património natu...

Angola

Palanca negra gigante

"Apartheid"?

Um novo estilo...

pitangas

vigilância...

Justiça

Uma boa notícia

Novidades e continuidade

Esperança renovada...

para as terras de Ondjiva

últimos comentários
Meu muito estimado amigo, as tuas bondosas palavra...
Obrigado, mais uma vez, querido amigo, pela tua pr...
Meu querido amigo! Prémio nos dás tu - este precio...
Obrigado, Fernando Ribeiro pelo seu comentário. Ve...
Muito obrigado, José Frade por este prémio que a t...
Muito obrigado pelo seu comentário. Essas outras r...
Não conheço o livro, mas deve ser interessante.Mui...
Então é na Serra da Canda, que não cheguei a conhe...
E parabéns pelo blog!https://amateriadotempo.blogs...
Segundo a informação que o Kosta fornece, trata-se...
Esta é uma grande fotografia feita por um grande f...
Zé e Valério, que lindo poema. Aproveito para vos ...
Olá,Gostaria, se fosse possivel que colocasses o n...
Simplesmente lindo.Obrigado pela viagem e pelo son...
Vejam-se aqui esplêndidas fotos de São Martinho do...
Obrigado, Zé!
Vou ver se me habituo a passar por aqui.Força Zé!
Saudações para todos/as. Cumprimentos.https://www....
Minha terta natal
Alô, boa tarde. Tenho formação em Língua Gestual p...
posts mais comentados
24 comentários
9 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
Equipa do blogue
Coordenadora do Conselho Redatorial: Paula Duarte (A-Santa-Que-Me-Atura...) PAINEL DE COLABORADORES: Dionísio Sousa (Cavaleiro dos Contos), "Funka" (Nobre Reporter Permanente), João "Neco" Mangericão (Moçâmedes), Jorge Sá Pinto (Assuntos Arqueológicos), José Silva Pinto (Crónica Quotidiana), Mané Rodrigues (Assuntos Culturais), MJT Pimentel Teixeira (Prospecções), Paulo Jorge Martins (Fauna Grossa), Ulda Duarte (Linguística da Huíla), Valério Guerra (Poeta Residente).
ligações
arquivos

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Maio 2017

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Abril 2006

Março 2006

o nosso contacto:
munhozfrade@gmail.com
subscrever feeds
blogs SAPO