Uma apaixonante e esplendorosa terra, um magnífico povo! Será brilhante seu futuro, construído por todos os que têm Angola no coração, que nela ou na diáspora trabalham e com amor criam suas famílias.
Terça-feira, 30 de Setembro de 2008
Man Lara

Calou-se a voz de “Man Lara” fundador do “Dimba Ngola”

 

Cultura angolana está de luto. Morreu quarta-feira em Luanda, por doença, aos 62 anos de idade, o músico Laurindo Miguel José Monteiro, mais conhecido por “Man Lara”, cujos restos mortais vão a sepultar amanhã, às 10 horas, no cemitério de Sant’Ana.
Fundador dos agrupamentos musicais "Os Ilundos" e "Dimba Ngola", na década de 50, Laurindo Miguel José Monteiro padecia de um tumor na garganta, que o atormentara até o dia da sua morte, de acordo com uma fonte familiar.
Filho de Miguel José Monteiro e de Luzia Mateus da Costa, Man Lara, como era conhecido nas lides artísticas, nasceu aos 6 de Maio de 1946, em Catete, comuna de Icolo e Bengo, província do Bengo.
O malogrado, que sempre tocou tambor, começou a sua carreira artística no dia 29 de Março de 1953, quando na companhia de Lancerda João Barros e Antoninho formam o “Trio Nzumbi Ikola”, que deu razão ao surgimento a posterior do agrupamento “Os Makotas”. Posteriormente, formam o agrupamento musical “Dimba Ngola”.
Com o “Dimba Ngola”, “Man Lara” e companheiros percorreram várias regiões do país, como Malanje, Lunda-Sul, Bié, Huambo, Huíla e Lunda-Norte, bem como Portugal e São Tomé e Príncipe.
Já na década de 70, Man Lara fez parte do conjunto “Os Gingas”, com o guitarrista Duia e os já falecidos Ressurreição e Kakulo Kalunga. Depois integrou o grupo folclórico “Ilundo” e posteriormente, centrou as suas atenções à actividade artística no Escola do Semba.
Com o passamento físico de “Man Lara”, um dos companheiros de Dominguinhos e Barros, nos “Ilundo” e “Dimba Ngola”, a música angolana em particular, e a cultura nacional, em geral, perde um grande pilar. Calou-se a voz de “Man Lara”, membro da União Nacional dos Artistas e Compositores (UNAC).

 

(Jornal de Angola)


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:33
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Anónimo a 15 de Junho de 2009 às 13:15
Cresci a ouvir alguns discos da extinta ´N´gola, subsidiária da Valentim de Carvalho e encerrada em 1975.
Espero que gostem dos Post que vou colocar no meu blog.
http://www.estereopositivo.blogspot.com/
Abraço


Comentar post

Editor e Redator:
José "Kahango" Frade
marcadores

a nossa gente

a nossa terra

crónica

cultura

editoriais

livros

memórias

o futuro é já hoje

poesia

todas as tags

pesquisar
 
posts recentes

Para breve, a história qu...

"DESDE ANTES DA SUA CRIAÇ...

por aqui passaram os expl...

Fuba de bombó

Tomás Lima Coelho - as ra...

Lembra-te Angola - nova s...

Sé Catedral

angolanos na exposição co...

Maravilha, com 830 página...

Ora bem...

Censura, Maldade ou Estup...

do "Panorama Missionário"...

"Missão de S. Bento do Ch...

movimentos “reivindicativ...

ainda sobre o silenciamen...

a "expansão pidesca" em A...

"Angola e as Retóricas Co...

A Baixa de Cassanje

Cassange, há 60 anos...

O que Salazar negou a Ang...

O que Salazar negou a Ang...

A "crise do Ensino Superi...

fases do colonialismo no ...

fases do colonialismo no ...

fases do colonialismo no ...

últimos comentários
Obrigado! Abraço.
Suspeito que a capa deste livro tenha ofendido alg...
Recorde-se, como aqui já foi citada, a importante ...
Mesmo assim, em rigor da verdade há motivações opo...
Sim, é precisamente desse artigo que retirei o que...
Este é um assunto que habitualmente dá origem às m...
Este, é um silenciamento voluntário. Por “má memór...
Essa rede de bufos era uma das causas do silêncio ...
Curioso e interessante. Fica registado. Entretanto...
As ficções sobre África (e também sobre os árabes....
Na verdade, não foi apenas aos colonos de Angola q...
Sim, esse é um livro incontornável para quem se in...
Esta reportagem poderá ser utilizada como um convi...
Obrigado, Karipande!
Neste século XXI, o povo Herero tem sido alvo de d...
Neste documentário, que não é etnográfico, são col...
É um local fantástico! Obrigado pela sua visita. V...
Também vivi na Baia dos Tigres até meados de 1974.
Veja-se um estudo detalhado (em espanhol): http://...
Um grande abraço e votos de 2021 na maior
posts mais comentados
24 comentários
8 comentários
7 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
5 comentários
5 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
Equipa do blogue
Coordenadora do Conselho Redatorial: Paula Duarte (A-Santa-Que-Me-Atura...) PAINEL DE COLABORADORES: Dionísio Sousa (Cavaleiro dos Contos), "Funka" (Nobre Reporter Permanente), João "Neco" Mangericão (Moçâmedes), Jorge Sá Pinto (Assuntos Arqueológicos), José Silva Pinto (Crónica Quotidiana), Mané Rodrigues (Assuntos Culturais), Paulo Jorge Martins (Fauna Grossa), Ulda Duarte (Linguística da Huíla), Valério Guerra (Poeta Residente).
ligações
arquivos

Junho 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Maio 2020

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Junho 2019

Março 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Maio 2017

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Abril 2006

Março 2006

o nosso contacto:
munhozfrade@gmail.com
subscrever feeds
blogs SAPO