Intensa paixão, tristeza profunda, sagrada esperança...
Sexta-feira, 9 de Outubro de 2009
A CRÓNICA DE PEPETELA
A propósito de podas
 

Virá tecnologia de ponta, o que significa importação de material rolante, escadas móveis e serras leves de última geração. Boas comissões em perspectiva. E que se danem os velhos podadores...

  

 

 

A cena aconteceu à frente da minha casa. Um grupo podava as altas árvores de um largo há muitos anos fechado para obras. Abrindo parêntesis, o dito largo, a ser remodelado ou para jardim ou para lhe aplicarem os já habituais quiosques «destinados a fomentar o turismo» (?), os quais nunca funcionam por se situarem em zona residencial inflacionada de pontos de venda de cerveja, foi condenado a virar uma savana rodeada de chapas de zinco na vertical, com capim alto, onde tudo pode acontecer desde negócios escuros a alívio de necessidades de ordem fisiológico-drogo-sexual. Mas voltemos à poda das árvores ao lado da savana.
Alguns ramos sofreram cortes na parte terminal. Os seis trabalhadores reuniram os ramos cortados numa metade da rua. O camião que os levara, destinado a transportar os restos, estacionou na outra metade, fechando portanto a rua. Lógico, a operação era perigosa para o trânsito. Só um estava em cima da árvore, com a famosa serra mecânica. Amarraram uma corda a um resto dos ramos a cortar, mas na sua base, onde se ligava ao tronco principal.
Era um coto de uns dois metros de comprimento e muitos quilos de peso. O trabalhador pôs a serra a funcionar, os outros assistindo. Logo se percebeu o que podia acontecer: o coto caía em cima do camião, coberto com a respectiva lona. Ninguém fez contas, mandaram. O ramo foi mesmo cortado, a inútil corda a agarrar a base, que ninguém puxou. Pela lei da gravidade, o tronco veio a direito e furou a lona do camião, caindo lá dentro.
Objectivo cumprido e sem trabalho sequer de carregar o peso para cima do camião. O rasgão na lona? Ora, simples dano colateral, como diriam os americanos dos muitos civis mortos em todas as guerras que vão fazendo pelo mundo. Ainda por cima agora não é época de chuvas, pode andar o camião com a lona rasgada. E depois, a lona não é deles nem do fiscal que dirigia a operação, é do Estado, não pertence pois a ninguém, podemos estragar.
Por isso todos riram quando o tronco furou a lona. Mesmo o utente da serra, arriscando-se a deixar cair o pesado instrumento por não resistir às gargalhadas.
Típica cena luandense, dirão os mais conformados.
A propósito de podas, recordo uma cena que já contei. Nos primeiros anos da Independência, um comissário municipal foi fazer uma «pós-graduação» em gestão urbana na antiga Jugoslávia. Vindo para Angola, mandou podar as árvores em pleno tempo das chuvas. Avisaram-no os velhos jardineiros:
– Camarada comissário, só se devem podar árvores no cacimbo.
– Hábitos de colonos reaccionários. – retorquiu o reciclado gestor urbano – Estive na Jugoslávia, país que está mais avançado que nós no socialismo. Se estão a podar agora, é porque sabem.
Assim deram cabo da bela mulemba da minha meninice. Isto não se passou em Luanda e portanto não podemos deitar culpas a tudo o que sucede mal no país apenas aos kaluandas e seus administradores.
Sejamos optimistas na questão das podas. Como já verificámos, somos uns tremendos boelos nesses trabalhos. Porém, certamente não faltarão gestores urbanos a propor cursos de poda a uns tantos sobrinhos ou primos, nas capitais da Europa ou até, se os santinhos ajudarem, nos Estados Unidos. Aí é que se poda bem, com modernidade! Virá tecnologia de ponta, o que significa importação de material rolante, escadas móveis e serras leves de última geração. Boas comissões em perspectiva. E que se danem os velhos podadores, uns analfabetos imbuídos de espírito saudosista, trabalhando com catana e sabedoria da tradição!

Crónica publicada na edição de setembro da revista África 21


marcadores: ,

publicado por zé kahango às 17:29
link do post | comentar | favorito

Equipa do blogue:
Editor e Redator: José "Kahango" Frade Coordenadora do Conselho Redatorial: Paula Duarte (A-Santa-Que-Me-Atura...) O Mui Ilustre Painel de Colaboradores: Dionísio Sousa (Cavaleiro dos Contos), "Funka" (Nobre Reporter Permanente), João "Neco" Mangericão (Moçâmedes), Jorge Sá Pinto (Assuntos Arqueológicos), José Silva Pinto (Crónica Quotidiana), Mané Rodrigues (Assuntos Culturais), MJT Pimentel Teixeira (Prospecções), Paulo Jorge Martins (Fauna Grossa), Ulda Duarte (Linguística da Huíla), Valério Guerra (Poeta Residente).
marcadores

a nossa gente(492)

a nossa terra(540)

crónica(16)

cultura(425)

editoriais(25)

livros(46)

memórias(36)

o futuro é já hoje(378)

todas as tags

pesquisar
 
posts recentes

para as terras de Ondjiva

Ovakwambundo - O povo do ...

só entre nós...

Muhumbe

antigas, do Quipungo

alegria, entre missangas....

o Óscar Gil, em reportage...

Herdeiro

faces - 6

faces - 5

faces - 4

Por que tenho de explicar...

faces - 3

faces - 2

faces - 1

por Angola

Os primeiros tchicoronhos

atenção

Gunga

Muhimba

moinho boer na Humpata

deixando a Palanca...

Macópios

Tomates

Mumuíla

demarcando fronteira...

Huíla

Contos do Vissapa - 8

Tômbua

apregoando boas mangas...

há muito para contar...

Quimbo - Gambos

a antiga atracção pelas á...

Côr!

trabalhos...

numa pausa...

seguindo a picada...

Humbe

para refrescar...

ponte na Chibia

Missão de Omupanda (Cuanh...

Otchinjau

Maneco de Capangombe

lançamento de "Viagem à t...

de José Viana Leitão de B...

preservar...

Estação Zootécnica, c. 19...

curiosidades...

O camacove...

colorida...

últimos comentários
Olá, sou brasileira eestou estudando a Lingua Gest...
SAPS prezados canhotos Esperado boa disposição de ...
Bem, Francisco Cubila, a notícia que comenta já te...
A Junta Regional de Luanda, não é representante do...
Sou um jovem formado e com experiência de trabalho...
olá, cursei Antropologia(faculldade de ciênçias so...
Obrigado.
A nossa terra é sempre inesquecível.Gostei do poem...
De facto vive na Baía dos Tigres nas décadas 1960 ...
Obrigado más não tinha o que eu queria saber
Olá Lurdes, sou angolana e estou a aprender Língua...
Boa Tarde , meu nome e Agnes e eu estou a fazer um...
Boa tarde Hilario,preciso muito falar com você,por...
No pais como este, tudo cidadaõ pretende estudar e...
No pais como este, tudo cidadaõ pretende estudar e...
posts mais comentados
22 comentários
7 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
27

28
29
30
31


ligações
arquivos

Maio 2017

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Abril 2006

Março 2006

Angola

Ver mapa maior
Visitantes de todo o mundo...
Locations of visitors to this page
blogue inscrito em
Add to Technorati Favorites Places Blogs - BlogCatalog Blog Directory
o nosso contacto:
munhozfrade@gmail.com
subscrever feeds
blogs SAPO