Intensa paixão, tristeza profunda, sagrada esperança...
Quarta-feira, 13 de Maio de 2009
em Cabinda

Centros recreativos difundem música popular urbana

 

A adopção de políticas e projectos que incentivem os empresários e gestores a reabrirem os centros recreativos e salões de danças é, segundo Januário Macaia, membro da regedoria do centro de Cabinda, uma das prioridades das instituições culturais, porque esses espaços ajudaram a promover e divulgar a música angolana urbana.
Em entrevista ao Programa Poeira no Quintal, da Rádio Nacional de Angola, devido à próxima edição do Caldo do Poeira, que se realiza dia 24, em Cabinda, Januário Macaia disse que o movimento artístico na província começou nos finais dos anos 1930, na região do Tafe, com o estilo de dança “maringa”, nos bairros Vitória e Quarde Lupe.
Acrescentou que os primeiros salões e centros culturais tinham o objectivo de levar os convivas a dançar ao ritmo da música popular urbana. “Os bailes naquela altura eram autorizados e controlados pelas entidades coloniais”, lembrou Januário Macaia.
Outro aspecto no crescimento da música popular urbana da época está relacionado com a divulgação de mensagens políticas, particularmente nas suas letras, transformando-as numa arma de combate contra o colonialismo.
Januário Macaia explicou que uma das razões que contribuiu para o surgimento do movimento artístico em Cabinda foi a actividade comercial, que na época era muito intensa, com a produção do café e óleo de palma.

Conjuntos musicais

Januário Macaia disse que os primeiros conjuntos musicais na província de Cabinda surgiram nos finais dos anos 60. Na época ouvir falar em conjuntos como os “Cabinda ritmo”, “Vima solo”, “Vedeta jazz”, “Super revelação”, “Coba” e “Bela Negra”, era garantia de casa cheia.

Centros Recreativos

O responsável da regedoria do centro de Cabinda disse ainda que as festas e espectáculos da região arrastavam gente de todo o país, como Luanda, Malanje e Benguela. “Os convivas animavam-se com muita dança nas festas de quintal, que se prolongavam até altas horas da madrugada”. Januário Macaia explicou igualmente que os Centros Culturais e Recreativos como “José Maló”, “Samba bar”, “Manuel da Aérea”, “Bar Costa” e o “Centro Pió” ajudaram a impulsionar os artistas nacionais e a música urbana da época até aos nossos dias. “As entradas nestes salões eram pagas a 10 ou 20 escudos, o equivalente hoje a 200 Kwanzas”. Realçou ainda que na época foram de referência obrigatória nomes como os dos bailarinos Belchior, Zé Maluco e Januário Vicente.

 


marcadores:

publicado por zé kahango às 13:22
link do post | comentar | favorito

Equipa do blogue:
Editor e Redator: José "Kahango" Frade Coordenadora do Conselho Redatorial: Paula Duarte (A-Santa-Que-Me-Atura...) O Mui Ilustre Painel de Colaboradores: Dionísio Sousa (Cavaleiro dos Contos), "Funka" (Nobre Reporter Permanente), João "Neco" Mangericão (Moçâmedes), Jorge Sá Pinto (Assuntos Arqueológicos), José Silva Pinto (Crónica Quotidiana), Mané Rodrigues (Assuntos Culturais), MJT Pimentel Teixeira (Prospecções), Paulo Jorge Martins (Fauna Grossa), Ulda Duarte (Linguística da Huíla), Valério Guerra (Poeta Residente).
marcadores

a nossa gente(492)

a nossa terra(540)

crónica(16)

cultura(425)

editoriais(25)

livros(46)

memórias(36)

o futuro é já hoje(378)

todas as tags

pesquisar
 
posts recentes

para as terras de Ondjiva

Ovakwambundo - O povo do ...

só entre nós...

Muhumbe

antigas, do Quipungo

alegria, entre missangas....

o Óscar Gil, em reportage...

Herdeiro

faces - 6

faces - 5

faces - 4

Por que tenho de explicar...

faces - 3

faces - 2

faces - 1

por Angola

Os primeiros tchicoronhos

atenção

Gunga

Muhimba

moinho boer na Humpata

deixando a Palanca...

Macópios

Tomates

Mumuíla

demarcando fronteira...

Huíla

Contos do Vissapa - 8

Tômbua

apregoando boas mangas...

há muito para contar...

Quimbo - Gambos

a antiga atracção pelas á...

Côr!

trabalhos...

numa pausa...

seguindo a picada...

Humbe

para refrescar...

ponte na Chibia

Missão de Omupanda (Cuanh...

Otchinjau

Maneco de Capangombe

lançamento de "Viagem à t...

de José Viana Leitão de B...

preservar...

Estação Zootécnica, c. 19...

curiosidades...

O camacove...

colorida...

últimos comentários
Olá, sou brasileira eestou estudando a Lingua Gest...
SAPS prezados canhotos Esperado boa disposição de ...
Bem, Francisco Cubila, a notícia que comenta já te...
A Junta Regional de Luanda, não é representante do...
Sou um jovem formado e com experiência de trabalho...
olá, cursei Antropologia(faculldade de ciênçias so...
Obrigado.
A nossa terra é sempre inesquecível.Gostei do poem...
De facto vive na Baía dos Tigres nas décadas 1960 ...
Obrigado más não tinha o que eu queria saber
Olá Lurdes, sou angolana e estou a aprender Língua...
Boa Tarde , meu nome e Agnes e eu estou a fazer um...
Boa tarde Hilario,preciso muito falar com você,por...
No pais como este, tudo cidadaõ pretende estudar e...
No pais como este, tudo cidadaõ pretende estudar e...
posts mais comentados
22 comentários
7 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
27

28
29
30
31


ligações
arquivos

Maio 2017

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Abril 2006

Março 2006

Angola

Ver mapa maior
Visitantes de todo o mundo...
Locations of visitors to this page
blogue inscrito em
Add to Technorati Favorites Places Blogs - BlogCatalog Blog Directory
o nosso contacto:
munhozfrade@gmail.com
subscrever feeds
blogs SAPO