Intensa paixão, tristeza profunda, sagrada esperança...
Sábado, 16 de Maio de 2009
emudeço...

(Tonspi)


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:20
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

vou cuidar do meu rebanho...

(Tonspi)

 

 


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:20
link do post | comentar | favorito

Chá de Caxinde

O fundador da Editora Chá de Caxinde, Jacques dos Santos, defendeu quarta-feira, na sede da associação, a existência de mais instituições de carácter cultural para “unir a cidade de Luanda pela cultura”, em entrevista exclusiva ao Jornal de Angola.
Em relação ao balanço dos 20 anos da Associação Chá de Caxinde, criada a 28 de Janeiro de 1989 para responder ao vazio cultural que se verificava, o escritor afirmou que tem correspondido aos objectivos traçados, tornando-se referência incontornável e obrigatória para as diversas expressões da arte.
Fazer dançar a cidade capital nas noites musicais e pôr os luandenses a vibrar no Carnaval, promover o Teatro e a Literatura, e reflectir sobre a realidade angolana tem sido uma constante no espaço cultural.
Em relação ao primeiro trimestre do ano em curso, Jacques dos Santos destacou o espectáculo dos Filipes (Mukenga e Zau) e do grupo brasileiro “Choro do Brasil”, que abrilhantaram o espaço Chá de Caxinde e proporcionaram ao público inesquecíveis momentos de música de qualidade, diversão e confraternização.
O jantar de comemoração dos 20 anos da associação e o lançamento de “Associação Chá de Caxinde, 20 Anos de um Percurso Agridoce”, obra que retrata o percurso da casa na consecução do seu lema, “unir pela cultura” marcaram o seu programa trimestral.
O desfile do grupo carnavalesco Unidos do Caxinde e a homenagem a Eugénio Ferreira, através do romance “Um Cabouqueiro da Angolanidade” assinalaram, igualmente, as actividades da associação nos três primeiros meses do ano.
Para o segundo trimestre, o fundador da Chá de Caxinde destacou a apresentação, em Julho, da obra poética “Novos Poemas do Amor” do escritor João Melo, que vai conferenciar, também, sobre a comunicação social, numa palestra a realizar sob a chancela da associação.
Jacques dos Santos disse igualmente que a associação que dirige tem em carteira a execução, ainda este mês, do projecto “Chá Nas Universidades”, um incentivo ao exercício intelectual, a nível cultural, que abarca as Instituições Universitárias. A criação de um programa musical em colaboração com o artista Zé Cafala, onde se vai cantar - e ouvir - os clássicos da música angolana também assinalam a programação semestral.
Uma palestra na Universidade Católica de Angola sobre os “Amores de Kazuangongo”, a ser proferida pelo jornalista Artur Queiroz e o ciclo de actividades culturais “Jantares com individualidades”, na segunda quinzena do mês em curso, constam do leque de atracções da associação para este ano que inclui, também, uma “funjada cultural” aos sábados, a partir de 23 de Maio, onde se vai discutir, ao sabor do funje, os “feitos e defeitos da cultura em Angola”.
A realização, na primeira quinzena de Junho, da tradicional festa brasileira dos Santos Populares, e um festival de poesia no final de Junho, na residência do escritor Fragata de Morais, também fazem parte das actividades culturais no âmbito dos 20 de existência da associação Chá de Caxinde.
Quanto a projectos futuros, Jacques dos Santos reiterou realização do primeiro concerto de sinfonia angolana, de um autor nacional acompanhado por uma orquestra portuguesa, na reinauguração do Cine Teatro Nacional.
Jacques dos Santos revelou a criação, em breve, de um grupo teatral vinculado à Chá de Caxinde, e um acordo entre a associação, o Ministério da Cultura e uma instituição privada para a reabilitação total do espaço Chá de Caxinde e no Cine Teatro Nacional, tornando possível a realização do objectivo da sua existência, em dar o seu contributo à Kianda, aos seus habitantes, associados e simpatizantes da Associação cultural Chá de Caxinde.
 


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 15 de Maio de 2009
família nuclear


marcadores:

publicado por zé kahango às 00:41
link do post | comentar | favorito

reestruturação pecuária

Reactivação da indústria de lacticínios nos Gambos

 

O governador da província da Huíla, Isaac dos Anjos, defendeu, no município dos Gambos, a necessidade da reactivação da base do complexo leiteiro do sul de Angola, com vista a um maior aproveitamento das potencialidades bovinas daquela região.
O governador, que falava num encontro com membros do conselho de concertação social dos Gambos, disse que a intenção proporcionaria aos munícipes melhores condições de vida, tendo em conta as suas potencialidades no ramo pecuário.
Isaac dos Anjos lembrou que o município dos Gambos, que há muito deixou de produzir leite e seus derivados, é a região detentora da maior parte do efectivo ganadeiro do país, nas mãos dos criadores tradicionais, daí não haver razões para as famílias viverem dificuldades.
Por outro lado, o chefe do executivo huilano realçou que os problemas do município dos Gambos podem ser resolvidos, através de participação efectiva dos munícipes.
A indústria de lacticínios da Huíla conta com duas unidade fabris, uma na Humpata e outra no Lubango.
O município dos Gambos é considerado um importante pólo de desenvolvimento pecuário da Huíla, onde maior parte da produção concentra-se na Tunda dos Gambos. Embora existam mais de 40 fazendas e cerca de dois mil criadores tradicionais, não há qualquer estrutura de apoio que permita a industrialização da actividade.



publicado por zé kahango às 00:38
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 14 de Maio de 2009
refrescando...


marcadores:

publicado por zé kahango às 12:35
link do post | comentar | favorito

reestruturação desportiva

O Primeiro-Ministro, Paulo Kassoma, anunciou, ontem, no Huambo, a formação ainda este ano de 3.800 agentes desportivos no país e no estrangeiro, para permitir o enquadramento de 40 mil novos praticantes de actividades desportivas.
António Paulo Kassoma representou o Chefe de Estado, José Eduardo dos Santos, na abertura da reunião do Conselho Superior do Desporto, que decorre até amanhã, na cidade do Huambo.
“Não podemos massificar o desporto, nas suas diversas modalidades, sem que tenhamos pessoas aptas para treinar e enquadrar os praticantes” afirmou Paulo Kassoma. Também anunciou, no quadro da política de desenvolvimento sustentável do desporto nacional, a construção, para breve, de dois Institutos Superiores de Educação Física e Desportos, e um Instituto Médio de Educação Física.
O Primeiro-Ministro disse que o programa de Investimentos Públicos para 2009, referente ao sector da Juventude e Desportos, está orçado em 500 milhões de Kwanzas.
Kassoma recordou que o Desporto no país sempre figurou nas prioridades do Governo, acrescentando que o executivo tem realizado avultados investimentos no sector.
Apontou, como exemplo, a reabilitação e construção de infra-estruturas desportivas em várias localidades do país, destacando a construção de quatro estádios nacionais, modernos, nas províncias de Benguela, Cabinda, Luanda e Huíla, para albergar o Campeonato Africano de Futebol (CAN 2010).
Paulo Kassoma pediu aos angolanos maior empenho na organização da maior festa futebolística africana, em 2010, e “extraírem desse evento o maior proveito possível, que resulte em ganhos concretos no domínio competitivo e organizativo”.
A reunião do Conselho Superior do Desporto vai adoptar a Lei Nacional do Desporto, estabelecer o regime jurídico do Contrato de Trabalho Desportivo, rever o regime jurídico da atribuição de prémios aos atletas, técnicos auxiliares envolvidos na alta competição, e regulamentar a forma de concessão de apoios aos clubes desportivos.
O Primeiro-Ministro espera que com a realização do evento no Huambo seja estimulada a actividade pública e privada local, em prol da consolidação do ritmo de reconstrução nacional em todas as suas vertentes.
Com António Paulo Kassoma estão, no Huambo, os ministros da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba e da Cultura, Rosa Cruz. No evento participam dirigentes desportivos e técnicos, deputados, empresários, entre outras entidades convidadas.

Visão global do desporto

O Primeiro-Ministro, António Paulo Kassoma, afirmou que o desenvolvimento sustentável do desporto, enquanto actividade humana, deve assentar numa visão global.
O desporto deve ser encarado numa dimensão física, biológica, psíquica, cultural, social e política” afirmou Paulo Kassoma, para quem não se podem conceber planos de desenvolvimento social e económico sem a componente da prática desportiva.
Paulo Kassoma disse que o desporto em Angola, nas suas diversas modalidades, tem contribuído de forma significativa para a unidade nacional, tolerância, e convivência pacífica entre os cidadãos, sem excepção.
Sublinhou ainda que o desporto tem servido para a afirmação dos angolanos no concerto das Nações e promoção dos valores de identidade cultural. Apontou como exemplo o “impacto” que Angola causou a nível internacional, aquando da sua estreia no Campeonato Mundial de Futebol em 2006, na Alemanha.
Para o Primeiro-Ministro, o desporto é também um meio de prevenção de doenças, contribui para a formação do intelecto, fazendo com que os jovens tenham uma actividade recreativa e socialmente útil, e não enveredem para a prática de actividades anti-sociais.

Reconhecido o esforço dos actores desportivos

A elaboração do plano estratégico de desenvolvimento do desporto, a revisão e actualização da legislação desportiva em vigor, a formação de técnicos, treinadores e agentes desportivos, a reabilitação e construção de infra-estruturas de apoio e promoção do desporto de alto rendimento, são algumas prioridades referenciadas pelo Primeiro-Ministro, que constam do programa do sector para o presente ano.
O esforço que os atletas e as associações desportivas “aplicaram” em apoio do Governo, para a afirmação das modalidades desportivas durante os anos mais difíceis do país, foi reconhecido pelo Primeiro-Ministro.
É reconfortante verificar que em poucos anos de paz efectiva, apesar das dificuldades, o desporto nacional tem consolidado as suas bases de crescimento” afirmou Paulo Kassoma, para quem as oportunidades de desenvolvimento multidisciplinar do desporto são cada vez maiores.
Como principais realizações, fruto da persistente preocupação do Governo na materialização de políticas desportivas, Kassoma apontou a conquista de nove campeonatos africanos em andebol feminino, igual número de campeonatos em basquetebol masculino, a estreia de Angola no campeonato do Mundo de Futebol, e a conquista de uma medalha de ouro na pesca desportiva no campeonato mundial.



publicado por zé kahango às 12:30
link do post | comentar | favorito

laleipo naua!


marcadores:

publicado por zé kahango às 02:24
link do post | comentar | favorito

António Trabulo

"Retornados - o adeus a África"

  

 

 

 
 
No Planalto, uns partiam e outros não.
Muíla tencionava ficar no Lubango. Tinha ali raízes fundas.
Os seus bisavôs paternos tinham chegado antes dos colonos madeirenses.

(Leia mais um pouco aqui)


marcadores: ,

publicado por zé kahango às 02:18
link do post | comentar | favorito

pescando...



publicado por zé kahango às 01:36
link do post | comentar | favorito

Ana Paula Tavares

Ana Paula Tavares
 
 

Ana Paula Tavares nasceu na Huíla, Sul de Angola, em 1952. É historiadora com o grau de Mestre em Literaturas Africanas de Língua Portuguesa.

Em Angola publicou Ritos de Passagem (poemas), UEA, 1985.

Em Cabo Verde, Praia, O Sangue da Buganvília em 1998.

Na Editorial Caminho publica em 1999 O Lago da Lua (poemas), seguido de Dizes-me Coisas Amargas como os Frutos (poemas) em 2001 (obra galardoada com o Prémio Mário António de Poesia 2004 da Fundação Calouste Gulbenkian), em 2003 Ex-Votos (poemas) e em 2004 A Cabeça de Salomé (crónicas).

Tem participação com poesia e prosa em várias antologias em Portugal, Brasil, França, Alemanha, Espanha.

Publicou alguns ensaios sobre História de Angola.

 

Obras publicadas

Ritos de Passagem
(1.ª edição, 20072007)
«Outras Margens», n.º 0
Com ilustrações a preto e branco
 

Os Olhos do Homem que Chorava no Rio
(1.ª edição, 2005)
«O Campo da Palavra», n.º 139

 

O Lago da Lua
(1.ª edição, 1999)
«Caminho da Poesia», n.º 65

 

Dizes-me coisas amargas como os frutos
(1.ª edição, 2001)
«Caminho da Poesia», n.º 70

 

Ex-Votos
(1.ª edição, 2003)
«Outras Margens», n.º 20

 

A Cabeça de Salomé
(1.ª edição, 2004)
«Outras Margens», n.º 33

 

Manual Para Amantes Desesperados
(1.ª edição, 2007)
«Outras Margens», n.º 61
 

 


marcadores: ,

publicado por zé kahango às 01:26
link do post | comentar | favorito

equilibrando...


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:06
link do post | comentar | favorito

Augusto Chakaya e Don Caetano

Fim-de-semana animado na Majocal

Augusto Ckakaya e Don Caetano é a dupla de músicos convidada para animar, nesta sexta-feira, 16, os clientes que acorrerem à esplanada da casa cultural Majocal, em Luanda, para apreciarem sucessos por eles publicados até a década de 90.
De acordo com Augusto Chakaya (também responsável cultural do espaço), que falava à Angop, hoje, quarta-feira, os convivas terão uma noite para recordarem músicas como “Samba Samba” e “Som Angolano”, entre outras grandes canções. 
Adiantou que o suporte instrumental estará a cargo da Banda Akapana, que deve também tocar algumas músicas do seu repertório no período de mudança de actuações dos dois cantores. 
Deu a conhecer que os bilhetes para o recinto estarão disponíveis no local, ao preço de cinco mil kwanzas para os homens e três mil para as mulheres, com direito a buffet. O show iniciará às 22h30.
No palco da Esplanada Majocal já actuaram músicos como Dina Santos, Fá Rosa, Calabeto, Givago, António Paulino, Mamukueno, Manuel Pedrinho “Pedrito”, Zé Kafala, Zecax e Bangão, iniciativa que a 17 de Setembro do ano corrente vai completar três anos.


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:03
link do post | comentar | favorito

de que animal?


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:02
link do post | comentar | favorito

Tese de mestrado sobre Luandino Vieira

carla1.jpg

Carla Ferreira adaptou a sua tese de mestrado e o resultado foi um livro sobre Luandino Vieira, escritor angolano. “A conquista da cidade na narrativa de Luandino Vieira” é o título da obra, editado pela Nova Vega.
A produção literária de Luandino Vieira teve um papel determinante no contexto de afirmação da identidade nacional angolana. A dupla dimensão da temática envolvente dos seus textos e o funcionamento do discurso do autor constituem os aspectos segundo os quais se revela o poder criativo de Luandino”, descreve Carla Ferreira, que nasceu em Luanda, em 1967. Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas (Estudos Portugueses e Franceses), tirou o mestrado em Estudos Românicos (Especialidade em Literaturas Africanas de Língua Portuguesa), sendo o livro o resultado da tese que apresentou.


José Luandino Vieira, pseudónimo literário de José Vieira Mateus da Graça, é um escritor angolano nascido em Portugal. Baptizou-se Luandino em homenagem a Luanda e tornou-se cidadão angolano pela sua participação no movimento de libertação nacional e pelo contributo para o nascimento da República Popular de Angola.
Foi preso pela PIDE, em 1959, acusado de ligações ao movimento independentista (Processo dos 50). Em 1961 volta a ser preso, condenado a 14 anos e a alta segurança. Em 1964 é transferido para o Tarrafal, de onde só sai em 1972, regressando a Portugal com liberdade condicional.
Escreveu oito livros durante os oito anos de prisão. Em 2006 foi agraciado com o Prémio Camões, distinção que recusou, e em 2008 com o Prémio Nacional de Cultura em Angola.

(adaptado de Francisco Gomes, em Jornal das Caldas)

 


marcadores: ,

publicado por zé kahango às 00:55
link do post | comentar | favorito

doce olhar


marcadores:

publicado por zé kahango às 00:53
link do post | comentar | favorito

tecnologias de informação no ensino

A agregação entre as tecnologias de informação e o ensino proporcionará mais valia para a educação e o desenvolvimento do país, garantiu hoje, quarta-feira, em Luanda, o vice-ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, Pedro Teta.
Pedro Teta defendeu essa ideia quando dissertava o tema “Tecnologias de informação: Motor do ensino e formação de competências enquanto cidadão” no 29º encontro das Associações das Universidades dos Países de Língua Portuguesa, realizado no Centro de Convenções de Talatona.
Segundo ele, a relação directa entre as tecnologias de informação e o ensino gera desenvolvimento do país e do próprio ensino, bem como na criação de um homem com capacidades inovadoras.
Os professores e os estudantes do século XXI têm que mudar de comportamento e os seus métodos, porque na actualidade as bibliografias também são utilizadas através das redes informáticas, proporcionando aos dois um leque de informações que sustentem os debates durante as aulas académicas”, disse.
Pedro Teta acrescentou haver necessidade da existência de infra-estruturas de redes, um grande desafio do Governo, para a criação de uma rede de fibra óptica que ligará todo país, bem como outra sem fio que estenderá Luanda e que vai interligar as universidades em Angola.
O encontro iniciado terça-feira, sob o lema "Direito, Cidadania e Desenvolvimento”, deverá decorrer até 14 de Maio. Estão em debate temas como "Ciência e Direito: Tendências e Desafios", "As Reformas Legislativas no Espaço do Ensino Superior" e "Investigação dos Países de Língua Portuguesa".
"Novas Tecnologias, Educação e Cidadania", "Pesquisa e Estratégias de Desenvolvimento" e "Língua, Cultura e Cooperação Científica" são outros temas que deverão ser apresentados por prelectores das várias universidades.
O fórum, que se realiza pela segunda vez no país, é organizado pela Universidade Agostinho Neto (UAN) em parceria com as universidades Independente de Angola, Gregório Semedo, Metodista de Angola, Técnica de Angola, Católica de Angola e Óscar Ribas.



publicado por zé kahango às 00:51
link do post | comentar | favorito

de perto...


marcadores:

publicado por zé kahango às 00:48
link do post | comentar | favorito

reestruturação aeronáutica

TAAG encerra rotas pouco rentáveis e anuncia 1.500 demissões

 

 

As rotas regionais Luanda/Ponta Negra, Brazzaville/Ponta Negra, e provinciais Luanda/Malanje, e Soyo/Cabinda vão ser encerradas, este ano, pela Transportadora Aérea de Angola (TAAG) por serem pouco rentáveis, anunciou, terça-feira (12), em Luanda, o porta-voz da comissão de refundação da companhia, Rui Carreira.
Falando numa conferência de imprensa, sobre a abertura da nova rota Luanda/São Paulo (Brasil), a ser inaugurada nesta quarta-feira, 13 de Maio, o porta-voz da comissão de refundação da TAAG disse que o encerramento dessas rotas enquadra-se nos projectos de rentabilização da empresa e pelo facto dessas linhas constituírem perdas para a empresa.
Em contrapartida, a companhia aérea vai aumentar as frequências nacionais para Cabinda, Lubango, Ondjiva, Soyo, Huambo/Ondjiva, e internacionais para Lisboa, Joanesburgo e Pequim, assim como rentabilizar as linhas para Dubai e Pequim.
Visando o equilíbrio financeiro da empresa nos próximos tempos, a TAAG tomou diversas medidas, entre as quais a redução do pessoal de forma pacífica, voluntária e gradual, tendo em conta o excedente de pelo menos 1.500 trabalhadores existentes na empresa.
A empresa vai também aumentar tarifas de algumas rotas com preços não superiores aos do mercado, construir um complexo hoteleiro com centro desportivo e uma área de manutenção das suas aeronaves.

 

(África 21)



publicado por zé kahango às 00:44
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 13 de Maio de 2009
ao colo da avó


marcadores:

publicado por zé kahango às 13:24
link do post | comentar | favorito

em Cabinda

Centros recreativos difundem música popular urbana

 

A adopção de políticas e projectos que incentivem os empresários e gestores a reabrirem os centros recreativos e salões de danças é, segundo Januário Macaia, membro da regedoria do centro de Cabinda, uma das prioridades das instituições culturais, porque esses espaços ajudaram a promover e divulgar a música angolana urbana.
Em entrevista ao Programa Poeira no Quintal, da Rádio Nacional de Angola, devido à próxima edição do Caldo do Poeira, que se realiza dia 24, em Cabinda, Januário Macaia disse que o movimento artístico na província começou nos finais dos anos 1930, na região do Tafe, com o estilo de dança “maringa”, nos bairros Vitória e Quarde Lupe.
Acrescentou que os primeiros salões e centros culturais tinham o objectivo de levar os convivas a dançar ao ritmo da música popular urbana. “Os bailes naquela altura eram autorizados e controlados pelas entidades coloniais”, lembrou Januário Macaia.
Outro aspecto no crescimento da música popular urbana da época está relacionado com a divulgação de mensagens políticas, particularmente nas suas letras, transformando-as numa arma de combate contra o colonialismo.
Januário Macaia explicou que uma das razões que contribuiu para o surgimento do movimento artístico em Cabinda foi a actividade comercial, que na época era muito intensa, com a produção do café e óleo de palma.

Conjuntos musicais

Januário Macaia disse que os primeiros conjuntos musicais na província de Cabinda surgiram nos finais dos anos 60. Na época ouvir falar em conjuntos como os “Cabinda ritmo”, “Vima solo”, “Vedeta jazz”, “Super revelação”, “Coba” e “Bela Negra”, era garantia de casa cheia.

Centros Recreativos

O responsável da regedoria do centro de Cabinda disse ainda que as festas e espectáculos da região arrastavam gente de todo o país, como Luanda, Malanje e Benguela. “Os convivas animavam-se com muita dança nas festas de quintal, que se prolongavam até altas horas da madrugada”. Januário Macaia explicou igualmente que os Centros Culturais e Recreativos como “José Maló”, “Samba bar”, “Manuel da Aérea”, “Bar Costa” e o “Centro Pió” ajudaram a impulsionar os artistas nacionais e a música urbana da época até aos nossos dias. “As entradas nestes salões eram pagas a 10 ou 20 escudos, o equivalente hoje a 200 Kwanzas”. Realçou ainda que na época foram de referência obrigatória nomes como os dos bailarinos Belchior, Zé Maluco e Januário Vicente.

 


marcadores:

publicado por zé kahango às 13:22
link do post | comentar | favorito

divertida


marcadores:

publicado por zé kahango às 13:21
link do post | comentar | favorito

abertura aos agentes culturais

Produtores musicais e audio-visuais de Luanda reconhecem que o mercado, nos últimos tempos, está aberto aos seus produtos, fruto da dinâmica actual do país.
Os produtores da Rádio Vial, Kissama Produções, E.P, B.Max e Dread Locks referiram que as instituições públicas e privadas já solicitam com regularidade os seus trabalhos.
As produtoras, apesar da abertura do mercado, querem um maior apoio do Estado para a realização dos seus projectos culturais, uma vez que os custos investidos nem sempre são recuperados na totalidade.
Em declarações à Angop, o director adjunto da Rádio Vial, Pinta Almeida, disse que os custos, por exemplo, para a realização de um espectáculo de um cantor nacional são muito elevados, dado o “cachet” que pedem, o que comparado com outros custos adicionais não compensa a casa promotora.
O gerente da Kissama Produções, Vicente Soares, diz que há em Angola falta de técnicos de imagem, o que complica os seus trabalhos.
“Nós queremos que o Ministério da Cultura nos ajude na formação dos jovens no sector dos audiovisuais, para que se desenvolva este sector importante para o país”, referiu.
O responsável do Estúdio E.P., Eduardo Paim, apesar de reconhecer que a música é mais rentável actualmente, disse haver questões que devem ser vistas para a melhoria contínua do sector, como o dos direitos de autor.


marcadores:

publicado por zé kahango às 13:20
link do post | comentar | favorito

já sei fazer pirão


marcadores:

publicado por zé kahango às 13:19
link do post | comentar | favorito

pela difusão dos valores culturais

O assessor da Fundação Agostinho Neto, Amarildo da Conceição, disse que há necessidade de maior transmissão dos valores culturais e patrióticos no seio da juventude angolana, de maneira a serem preservados os valores ligados à angolanidade.
Amarildo da Conceição realçou que este é um dos principais objectivos da Fundação Agostinho Neto (FAAN). “Temos procurado transmitir valores positivos aos jovens, de forma a dar-lhes exemplos do heroísmo, da abnegação e do patriotismo que nortearam os nacionalistas angolanos”.
 


marcadores:

publicado por zé kahango às 12:53
link do post | comentar | favorito

mamã

mama por Living in Kuito.

By Gilson Oliveira 

 


marcadores:

publicado por zé kahango às 11:18
link do post | comentar | favorito

Carlos Pedro estreia-se

“Pegadas do Passado” lançado na sexta-feira


O estudante universitário Carlos Pedro vai publicar na sexta-feira, às 17h30, na sede da União dos Escritores Angolanos (UEA), em Luanda, a sua primeira obra literária intitulada “Pegadas do Passado”.
A obra poética tem 28 páginas e sai a público com a chancela da UEA, com o apoio da Sonagol.
Segundo a secretária para as Actividades Culturais da UEA, Kanguimbo Ananás, o livro “Pegadas do Passado” vai ser publicado no âmbito da política de actividades culturais da União dos Escritores Angolanos, sendo esta a segunda obra a ser divulgada depois de “Angels” de Leilas dos Anjos.
A escritora explicou que os livros que a UEA publica passam primeiro pela mesa de literatura que tem a finalidade de analisar se a obra está ou não em condições de ser publicada.
Kanguimbo Ananás disse que a Brigada Jovem de Literatura de Angola deve ajudar os jovens que tencionam entrar no mundo da arte de escrever desde que o livro apresenta condições.
A poetisa frisou que os jovens não devem ter pressa em divulgaras suas obras, mas aconselha-os a interagirem com a Brigada Jovem de Literatura de maneira a aprenderem a enquadrar as palavras.
Na óptica de Kinguimbo Ananás, os estabelecimentos de ensinos públicos e privados devem programar actividades culturais onde as crianças possam declamar poemas de autor nacionais.
Questionada sobre o estado da literatura em Angola, Kangimbo Ananás disse que não caminha para bom porto porque nem todas as pessoas têm acesso aos livros. Acrescentou que hoje se compram livros nacionais a bom preço, mas só as obras editados pela União dos Escritores Angolanos.
A escritora disse que os jovens escritores merecem todo o apoio para que os seus sonhos se tornem realidade.
Segundo a escritora, os grandes nomes da literatura nacional como Agostinho Neto, Arnaldo Santos, Artur Pestana “Pepetela”, José Luís Mendonça, Manuel Rui Monteiro, Mendes de Carvalho, Óscar Ribas e Luandino Vieira começaram na juventude.


marcadores:

publicado por zé kahango às 11:17
link do post | comentar | favorito

Equipa do blogue:
Editor e Redator: José "Kahango" Frade Coordenadora do Conselho Redatorial: Paula Duarte (A-Santa-Que-Me-Atura...) O Mui Ilustre Painel de Colaboradores: Dionísio Sousa (Cavaleiro dos Contos), "Funka" (Nobre Reporter Permanente), João "Neco" Mangericão (Moçâmedes), Jorge Sá Pinto (Assuntos Arqueológicos), José Silva Pinto (Crónica Quotidiana), Mané Rodrigues (Assuntos Culturais), MJT Pimentel Teixeira (Prospecções), Paulo Jorge Martins (Fauna Grossa), Ulda Duarte (Linguística da Huíla), Valério Guerra (Poeta Residente).
marcadores

a nossa gente(492)

a nossa terra(540)

crónica(16)

cultura(425)

editoriais(25)

livros(46)

memórias(36)

o futuro é já hoje(378)

todas as tags

pesquisar
 
posts recentes

para as terras de Ondjiva

Ovakwambundo - O povo do ...

só entre nós...

Muhumbe

antigas, do Quipungo

alegria, entre missangas....

o Óscar Gil, em reportage...

Herdeiro

faces - 6

faces - 5

faces - 4

Por que tenho de explicar...

faces - 3

faces - 2

faces - 1

por Angola

Os primeiros tchicoronhos

atenção

Gunga

Muhimba

moinho boer na Humpata

deixando a Palanca...

Macópios

Tomates

Mumuíla

demarcando fronteira...

Huíla

Contos do Vissapa - 8

Tômbua

apregoando boas mangas...

há muito para contar...

Quimbo - Gambos

a antiga atracção pelas á...

Côr!

trabalhos...

numa pausa...

seguindo a picada...

Humbe

para refrescar...

ponte na Chibia

Missão de Omupanda (Cuanh...

Otchinjau

Maneco de Capangombe

lançamento de "Viagem à t...

de José Viana Leitão de B...

preservar...

Estação Zootécnica, c. 19...

curiosidades...

O camacove...

colorida...

últimos comentários
olá.. sou finalista do curso de serviço social. Me...
Olá, sou brasileira eestou estudando a Lingua Gest...
SAPS prezados canhotos Esperado boa disposição de ...
Bem, Francisco Cubila, a notícia que comenta já te...
A Junta Regional de Luanda, não é representante do...
Sou um jovem formado e com experiência de trabalho...
olá, cursei Antropologia(faculldade de ciênçias so...
Obrigado.
A nossa terra é sempre inesquecível.Gostei do poem...
De facto vive na Baía dos Tigres nas décadas 1960 ...
Obrigado más não tinha o que eu queria saber
Olá Lurdes, sou angolana e estou a aprender Língua...
Boa Tarde , meu nome e Agnes e eu estou a fazer um...
Boa tarde Hilario,preciso muito falar com você,por...
No pais como este, tudo cidadaõ pretende estudar e...
posts mais comentados
23 comentários
7 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
27

28
29
30
31


ligações
arquivos

Maio 2017

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Abril 2006

Março 2006

Angola

Ver mapa maior
Visitantes de todo o mundo...
Locations of visitors to this page
blogue inscrito em
Add to Technorati Favorites Places Blogs - BlogCatalog Blog Directory
o nosso contacto:
munhozfrade@gmail.com
subscrever feeds
blogs SAPO