Intensa paixão, tristeza profunda, sagrada esperança...
Terça-feira, 30 de Setembro de 2008
criança, do Sul

Do Sul por Tonspi.

foto de Tonspi, in http://www.flickr.com/photos/tonspi/47955495/


marcadores:

publicado por zé kahango às 11:04
link do post | comentar | favorito

canção infantil

Festival Nacional da Canção Infantil, em Novembro


A cidade de Benguela vai acolher, de 29 de Novembro a 1 de Dezembro próximo, a segunda edição do Festival Nacional da Canção Infantil. Com o objectivo de incentivar a música infantil, o festival visa descobrir novos talentos no seio dos petizes, segundo o presidente da Organização do Pioneiro Angolano, António Rosa.
Em entrevista ao JA, António Rosa recordou que o evento já logrou “bons frutos” no campo da música ao país, tendo grande relevância com o surgimento de cantores outrora infantis, mas que hoje vincam os seus nomes no mercado nacional.
Entre esses indicou a carreira de Lucas de Brito (Maya Cool), Yuri da Cunha, As Gingas do Maculusso, Nila Borja, Isidora Campos, Clélia Sambo, Ângelo Boss, e outros.
Explicou ainda que a OPA tudo fará para resgatar a tradição de se apreciar bons cantores infantis, e a contínua descoberta de novos talentos no sentido de contribuírem futuramente e de maneira mais enriquecedora para a arte musical e à cultura angolana.
O responsável disse que a Comissão Nacional do Festival Nacional da Canção Infantil está composta por dirigentes e técnicos do Secretariado Nacional da OPA, representantes do Instituto Nacional da Criança (INAC), da União Nacional de Artistas e compositores (UNAC), da União dos Escritores Angolanos (UEA) e dos Ministério da Educação, do Interior e da Cultura, respectivamente.
De acordo com o presidente da OPA, os cinco primeiros classificados vão beneficiar de um curso de Música, além de brindes e electrodomésticos que receberão da organização do evento, enquanto os restantes concorrentes terão diplomas de participação.
Para o responsável, as músicas em concurso devem ser inéditas. Entre outros requisitos, os participantes não podem ter mais de 16 anos de idade. Com o apoio do Ministério da Cultura, o festival cumpriu já com as sessões (eliminatórias) provinciais em quase todo o país faltando apenas as províncias do Kuando-Kubango e Cunene, previsto para hoje.
De salientar que, os concorrentes deverão estar na cidade de Benguela a partir do dia 25 de Novembro, altura em que se realizará a sexta edição do Acampamento Nacional de Pioneiros.

 

MÁRIO COHEN, in Jornal de Angola


marcadores:

publicado por zé kahango às 10:59
link do post | comentar | favorito

da Tundavala...

Tundavala por Nate33.

foto de Nate33 in http://www.flickr.com/photos/26277823@N00/2264543225/


marcadores:

publicado por zé kahango às 02:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

sukula...

Angola Jovem entrega Sukula em Benguela


Um grupo de 55 jovens na cidade de Benguela beneficiaram de vários instrumentos de trabalho, distribuídos no quadro do programa “Angola Jovem”, entre os quais cinco que efectuavam a lavagem desordenada de carros nas diversas artérias da cidade. O kit chama-se “sukula”, que na língua nacional kimbundo significa lavar.
Segundo o director provincial do Juventude e Desportos, Pedro Garcia, o “Angola Jovem” é um programa do Governo, coordenado pelo Ministério de tutela, que visa fazer a entrega programada de meios técnicos de trabalho para os jovens de ambos os sexos, de acordo com a especificidade de cada local.
Aos 55 jovens, identificados na cidade de Benguela, foram entregues cinco kits, compostos por todos os instrumentos para a lavagem de carros em locais próprios e indicados pela administração municipal. A isso, 15 carrinhos de mão para a venda de picolé, dez motorizadas para o projecto Moto-táxi, que visa o transporte de passageiros e de mercadorias, também foram entregues.
Estas acções obedecem o principio de dar visão aos pequenos negócios, assim como o de estimular a juventude a dedicar-se ao trabalho socialmente útil.
Cristiano Fernandes, presidente do Conselho Provincial da Juventude, disse que o desenrolar progressivo do programa “Angola jovem” é uma forma de preparação e de mobilização, no sentido de fomentar o auto-emprego, criar actividades geradoras de rendimento no seio da juventude, bem como procurar ocupar os jovens de uma maneira que a vida tenha uma razão de ser.
Rita da Conceição, 22 anos de idade, vive no bairro do Jingoloti, é estudante da 9ª classe, na escola comandante Kassanji. Ela recebeu um carrinho para venda de picolé, o que considera uma grande oportunidade de começar com pequenos negócios. “Isto vai valer muito para mim. Vou, a partir de agora, poder sustentar melhor os meus estudos, sobretudo na compra de material escolar”, disse.
Moisés Andrade tem 32 anos de idade, é morador no bairro Casseque Marítimo. Este jovem recebeu uma motorizada de marca Kawasaki, que com ela vai fazer a transportação de pessoas e mercadorias, visto que as motos estão acopladas de uma carroçaria

SAMPAIO JÚNIOR e MAXIMIANO FILIPE, in Jornal de Angola



publicado por zé kahango às 02:10
link do post | comentar | favorito

Cristo-Rei, Lubango

Do Sul por Tonspi.

Tonspi (  http://www.flickr.com/photos/tonspi/48642102/)


marcadores:

publicado por zé kahango às 02:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Festival Internacional de Música

A oitava edição do Festival Internacional de Música do Sumbe realizada entre sexta-feira e domingo correspondeu às expectativas de todos quantos acorreram à Marginal da sede capital da província do Kwanza-Sul, a cidade do Sumbe.
O lançamento de fogo de artifício marcou a abertura do evento e o grupo de dança do Sumbe, o “Estrela Negra” chamou a atenção do que viria a seguir, a julgar pela exibição de classe que ofereceu ao público.
Nolasco do Rosário, acompanhado pela Banda Movimento, deu o ar da sua graça com a interpretação de músicas do seu repertório com destaque para o tema “Angola Jardim” e outros do seu álbum.
Quando o público parecia tornar-se mais exigente, Don Caetano veio quebrar o silêncio e o tema “Okusokana” mexeu com a assistência. Na mesma senda, Bessa Teixeira e Justino Handanga mostraram que têm muitos fãs no Kwanza-Sul e nas vizinhas províncias de Luanda, Benguela e Huambo, de onde saiu parte da assistência.
Às 23 horas e trinta minutos, Bangão subiu ao palco e no meio de uma ovação sem igual interpretou os temas “Kigila, Dioguito, Bibiana e por último Kachicana”, este último acompanhado pelo público.
Por seu turno, Zecax com o tema “Xica” movimentou tudo e todos. Muitos não resistiram e acompanharam-no no palco quando interpretou o tema “Hoje é sexta-feira”. Quando a noite dava lugar à madrugada, Caló Pascoal mostrou que é cativante não só pela dança e espectáculo que o caracterizam quando está em palco, mas pelo sucesso dos seus temas, como a música “Fim-do-mundo”.
A ausência de artistas do sexo feminino foi quebrada quando à uma hora, Erica Nelumba, no meio de fortes aplausos interpretou as músicas do seu trabalho discográfico, dentre as quais “Diz Porquê, Sou Filha de Deus”.
Konde também não deixou os seus créditos em mãos alheias, à semelhança de Matias Damásio que cantou e encantou acompanhado em uníssono pelos fãs.
Há quem diga mesmo que, apesar de um elenco limitado, comparativamente aos anos anteriores, a mais recente edição do Festisumbe teve um atributo que a diferenciou das demais. Trata-se da organização imposta pela comissão encarregue pelo programa.

 

(por CASIMIRO JOSÉ, in Jornal de Angola)


marcadores:

publicado por zé kahango às 02:05
link do post | comentar | favorito

mariposa gigante

Giant Underwing por Kurokami.foto de Kurokami in http://www.flickr.com/photos/13061699@N06/1958873834/


marcadores:

publicado por zé kahango às 02:01
link do post | comentar | favorito

combate de todos...

Sindicalistas instruídos sobre combate à Sida

 

Catorze sindicalistas angolanos, membros da Federação Internacional dos Trabalhadores de Construção e Madeira (FITCM), foram formados em matéria de combate ao HIV-Sida, num curso realizado em Luanda, de 22 a 24 de Setembro, soube-se ontem.
De acordo com a representante regional para a África e Médio Oriente da FITCM, Crecentia Mofokeng, os recém-seminariados vão participar num programa a cargo da Federação, sendo eles os transmissores dos referidos conhecimentos a outros sindicalistas associados noutras províncias de Angola.
Crecentia Mofokeng, em declarações à Angop, considerou “muito positivo” os resultados do seminário, acrescentando que o programa a ser implementado pela FITCM vai decorrer de 2008
a 2010 em todos os países da África Austral, a fim de se dar a oportunidade de desenvolver projectos de combate ao HIV-Sida, envolvendo os seus filiados nesses Estados, para poderem prevenir a patologia, considerada um dos maiores problemas nos locais de trabalho.
O seminário visou dar aos futuros formadores capacidades para desenvolverem micro- programas e projectos ligados ao combate ao HIV/Sida em Angola, sobretudo nos locais de serviço.
A sede mundial da Federação Internacional dos Trabalhadores da Construção e Madeiras (FITCM) situa-se na Suíça, estando o seu escritório regional na cidade de Joanesburgo, África do Sul.

 

(Jornal de Angola)



publicado por zé kahango às 01:59
link do post | comentar | favorito

Muhuila

Do Sul por Tonspi.

Tonspi, http://www.flickr.com/photos/tonspi/48000472/


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:56
link do post | comentar | favorito

Alfabetização

Sistema cubano de alfabetização de adultos 

 

O chefe da Secção Provincial da Alfabetização e Pós-Alfabetização em Benguela, Mário Manuel, anunciou que o programa de ensino e aprendizagem da leitura e da escrita contará, a partir de Outubro próximo, com o apoio de Cuba, que prevê a introdução de meios audiovisuais para reforçar a capacidade metodológica dos alfabetizadores.

Em entrevista à Angop, a fonte assegurou que numa fase inicial 240 cidadãos analfabetos nos municípios de Benguela e do Lobito serão beneficiários directos da parceria com Cuba, que visa contribuir na melhoria da qualidade do processo da alfabetização, acelerado e desenvolvendo-a na província.

No domínio da alfabetização, Cuba traz uma nova proposta metodológica designada "Yo si Puedo" ou "Sim eu Posso", traduzindo em português, que inicialmente será aplicada, além de Benguela, nas províncias do Bié, Huambo e Luanda, enquanto as restantes localidades do país serão contempladas na segunda fase.

Explicou que a primeira etapa será a de experimentação e envolverá oito alfabetizadores, sendo quatro em Benguela e os demais no Lobito que atenderão cada 30 alunos dentro dos novos métodos de instrução (audiovisuais).

Salientou que com vista a implementar o protocolo chegará brevemente a Benguela um grupo de professores cubanos da área da alfabetização que, além de monitorar o processo, vão preparar todos quantos estarão envolvidos na actividade.

Posteriormente, o projecto será, de acordo com o entrevistado, generalizado para aumentar o número de alfabetizadores e o de beneficiários a nível dos nove municípios da província de Benguela.

Actualmente, 20.364 mil pessoas, 12.0 12 das quais mulheres, dos 16 aos 30 anos, estão a ser alfabetizadas na província de Benguela, no quadro do Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar sob a égide do ministério da Educação, que prevê a erradicação do analfabetismo até 2015.

Quinhentas e trinta e uma salas de aulas distribuídas em várias congregações religiosas, como a Católica, Adventista do Sétimo Dia, Tocoísta, Evangélica, entre outras, foram colocadas à disposição dos alfabetizandos, que deste modo minimizam o seu atraso escolar, criando condições para um melhor desenvolvimento comunitário.

 

(in África 21)



publicado por zé kahango às 01:53
link do post | comentar | favorito

do Sul

Do Sul por Tonspi.

(Tonspi, http://www.flickr.com/photos/tonspi/47679301/ )


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:52
link do post | comentar | favorito

“Oratura… dos Ogros… e do Fantástico”

 

Espectáculo no Salão Internacional de Exposições (Siexpo) situado no Museu Nacional de História Natural, em Luanda, encerrou a série de performances realizada pela coreógrafa Ana Clara Guerra Marques, que desde o passado dia 20 deste mês tem vindo a desenvolver ao lado das pinturas de Mário Tendinha. E não só, entre as várias leituras estéticas acrescentam-se as imagens fotográficas de José Pinto (Tonspi), que em simultâneo estão ao dispor dos apreciadores de belas artes.
Nesta híbrida comunicação artística, a que o compositor Filipe Zau designou por “Uma estética do imaginário e da criatividade artística”, podemos apreciar contos, ou seja fábulas evocadas quer na pintura do artista plástico Mário Tendinha, quer na coreografia da bailarina Ana Clara Guerra Marques.
São as personagens temidas e respeitadas de várias regiões de Angola, como ovimbundu, tchokwé, ovanganguela, ovanyaneka, ovahelelo e ambundu”.
Mário Tendinha, natural do Namibe, baseou-se na tradição oral para conceber “Oratura… dos Ogros… e do Fantástico”. A montagem coreográfica e a encenação estão a cargo de Ana Clara Guerra Marques, inspiradas nas telas do autor do projecto. Para o desempenho dos bailarinos, caracterizados por Nuno Guimarães (maquiagem), criou-se uma trilha sonora original com recurso às novas tecnologias e um grupo de percussionistas sob a responsabilidade de Abraão Kumba “Maradona”.
No decorrer desses momentos, a interacção com o público faz-se de forma dinâmica e surpreendente. Este projecto cénico, cujo palco é mesmo o Salão Internacional de Exposições, mereceu aplausos de várias personalidades ligadas às artes, assim como do ministro da Cultura, Boaventura Cardoso.
Desta amostra visual, com o patrocínio do Ministério da Cultura, do Grupo António Mosquito e da Toyota de Angola SA, participaram ainda os “Meninos do teatro” do Namibe.

 

(excerto de notícia do Jornal de Angola, sublinhados nossos, foto de http://mwanapwo.casafricana.net/)


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:44
link do post | comentar | favorito

a mãe, Himba...

Do Sul por Tonspi.

foto de Tonspi, in http://www.flickr.com/photos/tonspi/47669328/


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:42
link do post | comentar | favorito

problemas de saúde pública

Técnicos da Saúde aconselhados a redobrarem esforços

 

 

Dionísio David | Ondjiva

O director provincial de Saúde do Cunene, Eduardo Rodrigues Hayimba, apelou, em Ondjiva, os profissionais de saúde a redobrarem o seu empenho na assistência sanitária médico-medicamentosa dos pacientes.
Num encontro com os trabalhadores do ramo, por ocasião do 25 de Setembro, Dia dos Enfermeiros, em memória do patrono da Saúde em Angola, o Dr. Américo Alberto de Barros e Assis Boavida, Eduardo Hayimba enalteceu as qualidades profissionais daquela figura histórica da luta de libertação nacional.
O responsável disse, na oportunidade, que face a evolução que se verifica na melhoria das condições de trabalho no sector, ao nível do país e em particular na província, muito ainda há por fazer, pelo que se torna necessário o redobrar de esforços por parte de todos os profissionais de saúde.
Lembrou que em termos de recursos humanos até aos meados de 2007, o sector que dirige contava apenas com mil e 800 trabalhadores. Este número aumentou para 2000, dos quais 74 são quadros superiores, entre médicos, farmacêuticos e enfermeiros de várias especialidades.
Eduardo Hayimba considerou existir uma relação de crescimento de quadros igual as infra-estruturas, pois nos dias de hoje, existem 80 centros de saúde contra os quatro que existiam até Dezembro de 2007.
Garantiu que, está em curso um programa de apetrechamento de quatro hospitais (Kuroca, Kuvelai, Kahama e Evale), além de outras unidades sanitárias, cujas obras estão em fase de conclusão.
Enfatizou, por outro lado, que a recente ampliação e apetrechamento dos centros hospitalares vão reduzir gradualmente a transferência de pacientes para a República vizinha da Namíbia.
Segundo o responsável, patologias como VIH/Sida, tuberculose e malária são as mais frequentes e que mais óbitos provocaram nas comunidades, sobretudo durante o primeiro trimestre do ano em curso.
Para se inverter o quadro, referiu, o Governo está a envidar esforços na formação de técnicos que trabalhem nas unidades básicas, de modo a acompanhar os doentes que padecem de VIH/Sida e tuberculose, que vivem próximo destas unidades para que os mesmos não abandonem a terapia. Saliente-se que, o MINSA tem organizado encontros para prevenção da doença.

(Jornal de Angola)



publicado por zé kahango às 01:39
link do post | comentar | favorito

ompoto, ou calau-de-bico-vermelho

Juvenil

(Wikipédia)


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:34
link do post | comentar | favorito

Man Lara

Calou-se a voz de “Man Lara” fundador do “Dimba Ngola”

 

Cultura angolana está de luto. Morreu quarta-feira em Luanda, por doença, aos 62 anos de idade, o músico Laurindo Miguel José Monteiro, mais conhecido por “Man Lara”, cujos restos mortais vão a sepultar amanhã, às 10 horas, no cemitério de Sant’Ana.
Fundador dos agrupamentos musicais "Os Ilundos" e "Dimba Ngola", na década de 50, Laurindo Miguel José Monteiro padecia de um tumor na garganta, que o atormentara até o dia da sua morte, de acordo com uma fonte familiar.
Filho de Miguel José Monteiro e de Luzia Mateus da Costa, Man Lara, como era conhecido nas lides artísticas, nasceu aos 6 de Maio de 1946, em Catete, comuna de Icolo e Bengo, província do Bengo.
O malogrado, que sempre tocou tambor, começou a sua carreira artística no dia 29 de Março de 1953, quando na companhia de Lancerda João Barros e Antoninho formam o “Trio Nzumbi Ikola”, que deu razão ao surgimento a posterior do agrupamento “Os Makotas”. Posteriormente, formam o agrupamento musical “Dimba Ngola”.
Com o “Dimba Ngola”, “Man Lara” e companheiros percorreram várias regiões do país, como Malanje, Lunda-Sul, Bié, Huambo, Huíla e Lunda-Norte, bem como Portugal e São Tomé e Príncipe.
Já na década de 70, Man Lara fez parte do conjunto “Os Gingas”, com o guitarrista Duia e os já falecidos Ressurreição e Kakulo Kalunga. Depois integrou o grupo folclórico “Ilundo” e posteriormente, centrou as suas atenções à actividade artística no Escola do Semba.
Com o passamento físico de “Man Lara”, um dos companheiros de Dominguinhos e Barros, nos “Ilundo” e “Dimba Ngola”, a música angolana em particular, e a cultura nacional, em geral, perde um grande pilar. Calou-se a voz de “Man Lara”, membro da União Nacional dos Artistas e Compositores (UNAC).

 

(Jornal de Angola)


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:33
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

alegria colorida

colorido alegre-Lubango/Angola por jota ROCHA.

foto de jota ROCHA in http://www.flickr.com/photos/jrocha/2155149157/


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:28
link do post | comentar | favorito

agricultura

Campanha agrícola 2008/2009 envolve milhares de pessoas

ESTANISLAU COSTA/Lubango

Mais de 210 mil pessoas, associadas em diversas cooperativas agro-pecuárias que exploram as terras férteis da província da Huíla, estão a receber, desde a última semana, instrumentos de trabalho e gado para tracção animal.
O propósito da distribuição dos inputs agrícolas, sementes, fertilizantes e outros meios é envolver um número considerável de famílias camponesas e aumentar a produção na campanha agrícola 2008/2009, que será aberta em Outubro.
A entrega de meios, coordenada pelo Programa de Extensão e Desenvolvimento Rural (PEDR), contempla mais de 800 toneladas de milho, 470 de massango, massambala e feijão, assim como 495 toneladas de amendoim.
Entre os meios a serem entregues aos produtores constam 240 enxadas, 58 mil limas, 800 charruas e respectivas juntas de gado de tracção, 520 semeadores manuais, 10 mil machados, 90 pulverizadores para prevenção ou eliminação de pragas.
A campanha agrícola em referência vai ocupar uma área estimada em 574 mil hectares de terra, preparadas pela empresa de Mecanização Agrícola (MECANAGRO) e por pequenos e grandes agricultores da província. Em relação à campanha agrícola anterior houve um aumento de 74 mil hectares. Este crescimento vai reflectir-se nas safras, caso as chuvas caíam com regularidade.
Sobre as colheitas da campanha passada, o técnico da Agricultura e Desenvolvimento Rural na Huíla, Moisés da Rosa, avançou que a estiagem e a praga da lagarta “militar” destruíram mais de 70 por cento da produção.
António Mainde, agricultor da localidade de Malipi (município de Quipungo), uma das zonas afectadas, primeiro pela estiagem e, depois, pela praga de insectos, sublinhou que “os produtores estão mobilizados para cultivar mais e melhor”.
António Mainde, 57 anos, enalteceu a iniciativa do Governo em distribuir parcelas de terra já preparadas aos camponeses e inputs agrícolas antes do arranque da campanha. “Já não temos razões para nos queixar da chegada e recepção tardia dos bens do campo”.
No dizer do agricultor, se a chuva for regular, a campanha agrícola 2008/2009 será feita com sucesso, devido a mobilização de mais pessoas e a entrega de materiais, sementes, fertilizantes na devida altura.
“A estiagem e a praga de insectos, que afectou a campanha passada, comprometeram os anseios de todos os produtores da província. Perspectivávamos colher 400 mil toneladas de milho, massambala, massango, feijão, etc.”, disse.

Governo aposta
no aumento da produção


O alargamento das áreas produtivas, bem como a reactivação dos campos de lavoura abandonados devido as minas e/ou durante o conflito armado, constituiu a principal aposta do governo local e Central, nos últimos seis anos.
Para o efeito, o Governo, em parceria com diversas ONG, desenvolveu um programa que visou a desminagem e destruição de engenhos explosivos de todas as zonas produtivas da província.
O surgimento da MECANAGRO cobriu o vazio que existia na preparação de solos virgens para o cultivo. As equipas de engenharia das FAA e empresas de desminagem estrangeiras limparam centenas de hectares.
Livres de qualquer obstáculo, foi possível à direcção da Huíla do MINADER definir seis áreas como potencialmente produtivas, entre elas as zonas agrícolas 24, 25, 27, 30, 31 e 33.
O relançamento anual da produção agro-pecuária à dimensão industrial, explica um técnico da agricultura, tem a ver com o propósito de resgatar, a curto prazo, o título de celeiro do país que a Huíla ostentou nas décadas de 60 a 80.
A materialização deste projecto leva o Governo a incluir no Programa de Investimentos Públicos de cada biénio um determinado fundo. Na campanha transacta foram empregues cerca de seis milhões de kwanzas. O perímetro irrigado da Matala, reabilitado e em funcionamento há sensivelmente quatro anos, dará um novo impulso à campanha agrícola 2008/2009.
O presidente do Conselho de Administração da Sociedade de Desenvolvimento da MATALA (SODEMAT), Luís Salvaterra, avançou que “há um empenho dos agricultores no sentido de aumentar a produção.
De acordo com Luís Salvaterra, dentro de 45 dias começa-se a produzir diversos alimentos, nomeadamente cerca de três mil toneladas de batata-rena, 102 de alho, 108 de cebola e outros produtos hortícolas.
Para armazenar condignamente os cereais, ressaltou, perspectivou-se, ainda para o corrente ano, a montagem de silos com capacidade de 12 mil toneladas de milho, massango, massambala, etc.

Incentivos à lavoura

Os camponeses de várias co-operativas beneficiaram de micro-créditos concedidos pelos bancos comerciais representados na província da Huíla.
O Banco de Poupança e Crédito e Banco Sol já investiram mais de quatro milhões de dólares no sector agro-pecuário.
A cifra de beneficiários ronda em dois mil e 270 pessoas, que exploram os campos de cultivo dos municípios da Humpata, Chibia, Quipungo, Quilengues, Caconda, Caluquembe e Matala.
O coordenador da Cooperativa dos Agricultores de Quipungo, Agostinho Catewa, agradeceu o gesto dos bancos por facilitar a actividade dos pequenos e grandes agricultores.
“O dinheiro, além de suportar os custos das alfaias, sementes e fertilizantes, serve também para cobrir casos eventuais”.
Agostinho Catewa sublinhou que a maioria dos agricultores estão a diversificar a produção de alimentos. “Hoje há camponeses a produzir milho, batata-rena, hortícolas e fruta para ganhar mais na altura da venda e não parar devido a influência das épocas na actividade agrícola”, disse.
Sublinhou que, na época do cacimbo, a aposta vai para a batata e hortícolas. Com o reatamento das chuvas produz-se quase tudo, tais como milho, hortícolas, fruta, feijão, entre outros produtos.
O comerciante Miguel Ângelo contou ao “Jornal de Angola” que “a diversificação da produção nos campos de lavoura tem em parte a ver com o surgimento dos supermercados NossoSuper e outros.
Em sua opinião, os produtores, além dos mercados informais espa-lhados pela província e não só, têm a certeza que existe um estabelecimento capaz de absorver quase toda a produção e, não haver, por isso, riscos de deterioração dos bens.

Mais de 300 mil toneladas vão ser colhidas na província

ANDRÉ AMARO/Lubango

Na província da Huíla prevê-se a colheita de mais de 300 mil toneladas de produtos agrícolas, com ênfase para os cereais e leguminosas, na campanha agrícola 2008/09, cuja abertura está prevista para o mês de Outubro.
Para o efeito, cerca de 560 mil hectares de terras aráveis estão a ser preparados nos 14 municípios, pela da Direcção Provincial da Agricultura e Desenvolvimento Rural, em parceria com empresas do ramo.
O sector da Agricultura está também a proceder a distribuição de sementes, fertilizantes, instrumentos de trabalho e gado de tracção animal, a 500 mil famílias envolvidas na campanha.
O responsável do Departamento da Agricultura na Huíla, Moisés Capenda, esclareceu que a nível da província foi concebido um programa que visa a preparação condigna da próxima campanha agrícola. “Pretendemos preparar 563 mil e 160 hectares, de forma a alcançar uma produção de 300 mil toneladas de produtos diversos a nível dos 14 municípios que compõem a província”, disse.
Moisés Capenda explicou que o Ministério de tutela está a levar a cabo o Programa de Extensão e Desenvolvimento Rural, destinado a apoiar, com inputs agrícolas, a classe camponesa.
Referiu ainda que decorre o processo de distribuição de pequenas parcelas de terra, no sentido dos camponeses aumentarem as áreas de cultivo, bem como superarem os níveis de produção anteriores.
O responsável adiantou que, devido a praga de largata “militar”, que arrasou as culturas da campanha passada, estão a tomar algumas medidas preventivas, no sentido de proteger a produção.
Apelou aos camponeses e agricultores a empenharem-se a fundo nos trabalhos, para que os resultados possam compensar as percas registadas na safra passada.

 

(jornal de Angola)



publicado por zé kahango às 01:26
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Oncócua

Do Sul por Tonspi.

foto de Tonspi, in http://www.flickr.com/photos/tonspi/47820983/


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:08
link do post | comentar | favorito

recuperação do CFB

Comboio chega ao Luau em Maio do ano 2011


A recuperação do troço ferroviário do Caminho-de-Ferro de Benguela (CFB), do Lobito ao Luau, fica completamente concluída até Maio de 2011. A garantia foi dada ontem, no Luena, pelo engenheiro chefe da empresa CR20 China Ferrovia, Liu Feng, no termino da reunião que manteve com o vice governador para a Esfera Técnica, Mário Salomão, para abordar assuntos inerentes à empreitada.
No encontro, as duas partes, acompanhadas dos seus respectivos técnicos e responsáveis locais do Instituto Nacional de Desminagem (INAD) e da Brigada de Engenharia das FAA, analisaram questões sobre a montagem dos estaleiros e a situação da desminagem dos troços Luena/Luau e Luena/Rio Kwanza, fronteira com a província do Bié, para o arranque dos trabalhos de montagem da linha e construção das estações.
No final da reunião, Liu Feng disse que a sua empresa já se encontra a transportar as máquinas e materiais necessários para a execução da obra, assim como está engajada na montagem das brigadas de trabalho ao longo dos troços Luena/Luau e Luena/Rio Kwanza, tendo já montado uma fábrica de britas em Liangongo (Léua) para produção de travessas.
Na província do Moxico, os trabalhos de reabilitação e modernização do CFB, segundo o responsável, vão contemplar também a construção de 16 estações, armazéns e outras dependências de apoio.
A obra vai empregar perto de cinco mil homens, dos quais três mil angolanos. A reabilitação global do Caminho-de-Ferro de Benguela vai consumir um bilião e 800 milhões de dólares.

 

Geraldo Fonseca | Luena (in Jornal de Angola)



publicado por zé kahango às 01:06
link do post | comentar | favorito

vai uma dentada?

have a delicious week! por NhaLuany.

foto de NhaLuany  in http://www.flickr.com/photos/nhaluany/472144226/


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:03
link do post | comentar | favorito

raízes da música...

Música angolana dos anos 40 debatida no Centro Kilamba



O músico Dionísio Rocha vai proferir hoje às 18h30 uma palestra sobre a música angolana dos anos 40, sua influência na tomada de consciência dos angolanos e seus principais promotores, no Centro Cultural e Recreativo Kilamba.
Realizada com o intuito de analisar o valor e a importância de haver uma maior difusão e preservação deste estilo, o evento fará, segundo Dionísio Rocha, uma retrospectiva da música angolana desde os anos 40 até aos dias de hoje, de maneira suscinta e reflexiva.
“Esta palestra é parte do legado que nós queremos deixar a geração vindoura. São conhecimentos sobre aspectos essenciais que ajudaram a catapultar os artistas nacionais, das décadas de 40, 50, 60 e 70 no seio do povo. Considerações relacionadas às letras e ao ritmo, bases primárias da rápida aceitação destes músicos anteriormente”, avançou.
Denominada “A música urbana dos anos de 1950 até aos nossos dias”, a palestra, organizada pelo Centro Cultural Kilamba, em colaboração com o Núcleo de Estudos Literários, permitirá ainda aos presentes, particularmente os mais novos, ter em noção da importância dinâmica e influências dos ritmos estrangeiros na música angolana de hoje.
Para o músico, os artistas angolanos de hoje precisam prestar mais atenção a determinados aspectos das suas composições, de forma a criarem, como os da geração anterior, temas que permaneçam para sempre na memória das pessoas, pelo seu teor e profundidade analítica. “Antes os músicos compunham um tema com base no lamento, nas suas vicissitudes e angústias. Isto permitia ouvirmos músicas feitas com alma e empenho. Temos a exemplo a determinação e o papel dos Ngola Ritmos neste período.
Era uma menagem directa, musicalizada com um objectivo. Hoje, o ritmo predomina mais nas músicas, embora algumas possuam um teor especial”, realçou.
Apesar disto, Dionísio Rocha avançou que os artistas de hoje conseguem produzir músicas com um ritmo cada vez melhor, a nível da criação da qualidade, em parte devido ao seu génio criativo e também por terem a sua disposição os meios técnicos.
“Nos anos 40, as músicas eram feitas, na sua maioria, a partir da percussão. Hoje já temos aparelhos capazes de recriar de forma sintética, mas com grande qualidade”, disse.
Segundo o responsável do Núcleo de Estudos Literários, Jorge Macedo, fez saber que se pretende levar aos amantes da arte a verdadeira essência da arte nacional, instrumentos utilizados, grupos influentes e os mestres da música.
“Há necessidade de se criar mais programas de rádio e televisão que promovam a música nacional será analisada no debate”, referiu.
Nascido há 55 anos na província de Benguela, Dionísio Rocha foi docente de matemática e prospector bancário. Saiu de Benguela aos nove anos, integrou pela primeira vez o grupo cultural “Bota Fogo” em 1958, e como cantor fez parte do conjunto “Os Negoleiros do Ritmo”, até se tornar intérprete individual.

 

(ADRIANO DE MELO, Jornal de Angola)


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:02
link do post | comentar | favorito

Pumumu, ou calau-grande

(apanhado na Wikipedia por PJM...)


marcadores:

publicado por zé kahango às 01:00
link do post | comentar | favorito

cultura...

Calabeto advoga maior pesquisa da realidade cultural angolana

 

O músico angolano António Manuel Francisco "Calabeto" aconselhou, domingo último, na cidade do Lobito, província de Benguela, os jovens da nova vaga de artistas a engajarem-se no trabalho de pesquisa da realidade cultural angolana.
Em declarações à Angop, a margem do caldo de homenagem à vitória do MPLA, promovido pela Casa Rosa e Produções, nesta cidade, Calabeto disse que a música angolana evoluiu bastante nos últimos seis anos de paz em termos de quantidades que entram no mercado fruto da criatividade dos jovens.
No entanto, e segundo Calabeto, muitas destas obras que entram no mercado musical revelam falta de aprofundamento dos conteúdos ou daquilo que é a realidade.
Para si, os jovens com talentos de cantar devem ser humildes e pacientes na busca daquilo que pretendem levar ao conhecimento público, procurando formas de conversar com os mais velhos conhecedores da realidade das raízes culturais.
"Gosto de ouvir um músico jovem a cantar em qualquer uma das línguas nacionais Umbundu, Quimbundu, Fiote, Lingala, ou Nhaneka, mas lamento o facto de muitos deles não obedecerem ou aprofundarem aquilo que cantam", adiantou.
Calabeto considera ser necessário que os músicos tenham cuidado no uso de vocabulário quando cantam em línguas nacionais para se evitar deturpação dos conteúdos.
Por outro lado, Calabeto louva as entidades singulares ou colectivas que promovem espectáculos músico-culturais que servem para divulgar e promover a música angolana.
Segundo ele, existem vários talentos na arte da música, mas por falta de espaço não conseguem sair do anonimato e acredita que a promoção de espectáculos pode servir de porta para que estes sejam conhecidos pelo público.
O uso das novas tecnologias de informação e comunicação foi considerado pelo músico Calabeto de determinante para se levar a música angolana além fronteira.
Calabeto nasceu em 1945 na cidade de Luanda. Tem 46 anos de carreira musical. O semba cantado em Quimbundu é um dos estilos que o caracteriza.
Durante a sua estada na cidade do Lobito, Calabeto procedeu à venda da sua recente obra discográfica intitulada "Kamba Diami", que em português significa meu amigo.

 

(Jornal de Angola)


marcadores:

publicado por zé kahango às 00:58
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 23 de Setembro de 2008
nas Grutas do Tchivinguiro


marcadores:

publicado por zé kahango às 07:38
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

atracamentos nocturnos

Navios de longo curso já podem fundear à noite na baía do Lobito   [ 2008-09-23 ]

A colocação de oito bóias luminosas no canal de entrada da baía do Lobito torna possível que navios de longo curso possam fundear na baía no período nocturno, afirmou segunda-feira o capitão do porto do Lobito, Pedro Henrique da Conceição.

Citado pela agência noticiosa angolana Angop, o capitão do porto disse que com a colocação das bóias, que custaram mais de 150 mil dólares, fica mais segura a movimentação de navios na baía.

No âmbito do programa de garantia de segurança à costa marítima, disse terem sido recuperados e modernizados três faróis de iluminação de longa distância e quatro farolins.

Pedro Henrique informou igualmente que em breve serão recuperados mais três faróis que se encontram em locais antes inacessíveis.

O capitão do Porto Lobito garante que, com a criação de postos de fiscalização ao longo da costa, será fácil detectar quaisquer violações ou transgressão das normas recomendadas para a actividade marítima.

 

(macauhub)



publicado por zé kahango às 07:31
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Nossa Terra, pela voz do nosso Poeta

MINHA TERRA, MEU CORAÇÃO

É mar mas não tem sal,
é forno mas não coze,
de todos é igual
quanto chore ou goze,

mas, enquanto ama,
agiganta-se e outra força
dá ao azul da chama
... selvagem corça,

fez-se de mil pedaços
rebuscados pelo mundo,
mil raízes... tantos laços

de cheiro e chão
de onde é oriundo
o meu pobre coração.

__________________
Valério Guerra


marcadores:

publicado por zé kahango às 03:05
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Equipa do blogue:
Editor e Redator: José "Kahango" Frade Coordenadora do Conselho Redatorial: Paula Duarte (A-Santa-Que-Me-Atura...) O Mui Ilustre Painel de Colaboradores: Dionísio Sousa (Cavaleiro dos Contos), "Funka" (Nobre Reporter Permanente), João "Neco" Mangericão (Moçâmedes), Jorge Sá Pinto (Assuntos Arqueológicos), José Silva Pinto (Crónica Quotidiana), Mané Rodrigues (Assuntos Culturais), MJT Pimentel Teixeira (Prospecções), Paulo Jorge Martins (Fauna Grossa), Ulda Duarte (Linguística da Huíla), Valério Guerra (Poeta Residente).
marcadores

a nossa gente(492)

a nossa terra(540)

crónica(16)

cultura(425)

editoriais(25)

livros(46)

memórias(36)

o futuro é já hoje(378)

todas as tags

pesquisar
 
posts recentes

para as terras de Ondjiva

Ovakwambundo - O povo do ...

só entre nós...

Muhumbe

antigas, do Quipungo

alegria, entre missangas....

o Óscar Gil, em reportage...

Herdeiro

faces - 6

faces - 5

faces - 4

Por que tenho de explicar...

faces - 3

faces - 2

faces - 1

por Angola

Os primeiros tchicoronhos

atenção

Gunga

Muhimba

moinho boer na Humpata

deixando a Palanca...

Macópios

Tomates

Mumuíla

demarcando fronteira...

Huíla

Contos do Vissapa - 8

Tômbua

apregoando boas mangas...

há muito para contar...

Quimbo - Gambos

a antiga atracção pelas á...

Côr!

trabalhos...

numa pausa...

seguindo a picada...

Humbe

para refrescar...

ponte na Chibia

Missão de Omupanda (Cuanh...

Otchinjau

Maneco de Capangombe

lançamento de "Viagem à t...

de José Viana Leitão de B...

preservar...

Estação Zootécnica, c. 19...

curiosidades...

O camacove...

colorida...

últimos comentários
olá.. sou finalista do curso de serviço social. Me...
Olá, sou brasileira eestou estudando a Lingua Gest...
SAPS prezados canhotos Esperado boa disposição de ...
Bem, Francisco Cubila, a notícia que comenta já te...
A Junta Regional de Luanda, não é representante do...
Sou um jovem formado e com experiência de trabalho...
olá, cursei Antropologia(faculldade de ciênçias so...
Obrigado.
A nossa terra é sempre inesquecível.Gostei do poem...
De facto vive na Baía dos Tigres nas décadas 1960 ...
Obrigado más não tinha o que eu queria saber
Olá Lurdes, sou angolana e estou a aprender Língua...
Boa Tarde , meu nome e Agnes e eu estou a fazer um...
Boa tarde Hilario,preciso muito falar com você,por...
No pais como este, tudo cidadaõ pretende estudar e...
posts mais comentados
23 comentários
7 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
27

28
29
30
31


ligações
arquivos

Maio 2017

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Abril 2006

Março 2006

Angola

Ver mapa maior
Visitantes de todo o mundo...
Locations of visitors to this page
blogue inscrito em
Add to Technorati Favorites Places Blogs - BlogCatalog Blog Directory
o nosso contacto:
munhozfrade@gmail.com
subscrever feeds
blogs SAPO